PUBLICIDADE

Setembro Amarelo traz proposta lúdica a educandos de Ivaí

Entre as várias ações pela campanha contra o suicídio, quintos anos A e B da Escola Doutor Leopoldo Guimarães da Cunha puderam expressar empatia por meio do ‘Acenda a luz’

Professora destaca importância de uma abordagem concreta junto aos alunos acerca da temática
Professora destaca importância de uma abordagem concreta junto aos alunos acerca da temática -

Dhiego Tchmolo

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

O Setembro Amarelo foi base de diversas atividades nos quintos anos A e B da Escola Municipal Doutor Leopoldo Guimarães da Cunha, em Ivaí. A professora Daiane R. M. Prado cita que entre as ações desenvolvidas em sala estava o ‘Acenda a luz’, onde os alunos expressavam pensamentos que iluminassem a vida de outras pessoas, exercitando a empatia e percebendo a importância da inteligência emocional. Também, houve roda de conversa, discussão sobre o assunto e complementou-se com a montagem de um painel com lâmpadas.

GALERIA DE FOTOS

  • Setembro Amarelo traz proposta lúdica a educandos de Ivaí
  • Setembro Amarelo traz proposta lúdica a educandos de Ivaí
  • Setembro Amarelo traz proposta lúdica a educandos de Ivaí
  • Setembro Amarelo traz proposta lúdica a educandos de Ivaí
  • Setembro Amarelo traz proposta lúdica a educandos de Ivaí
  • Setembro Amarelo traz proposta lúdica a educandos de Ivaí
  • Setembro Amarelo traz proposta lúdica a educandos de Ivaí
  • Setembro Amarelo traz proposta lúdica a educandos de Ivaí
  • Setembro Amarelo traz proposta lúdica a educandos de Ivaí
  • Setembro Amarelo traz proposta lúdica a educandos de Ivaí
  • Setembro Amarelo traz proposta lúdica a educandos de Ivaí
  • Setembro Amarelo traz proposta lúdica a educandos de Ivaí
  • Setembro Amarelo traz proposta lúdica a educandos de Ivaí
  • Setembro Amarelo traz proposta lúdica a educandos de Ivaí
  

“A escola é muito importante para a formação dos indivíduos, tendo então um papel significativo na compreensão da temática do suicídio que, durante a idade escolar de nossas crianças, pode estar atrelado a diversos fatores como bullying e cyberbullying, depressão, relações familiares conflituosas, dentre outros aspectos que afetam a saúde emocional de nossas crianças”, aponta a educadora.

Assim, complementa Daiane, torna-se importante que a escola venha a ser um lugar de formação emocional, elencando que “a educação socioemocional refere-se ao entendimento e a forma do indivíduo de lidar com suas emoções, buscando a empatia e a tomada responsável de decisões”. “Os alunos escreveram frases motivacionais nas lâmpadas e montaram um mural na escola”, conclui a professora.

Acesse o blog escolar da Escola Doutor Leopoldo Guimarães da Cunha clicando aqui.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE