PUBLICIDADE

Frente fria vai aumentar chuvas com transtornos no Sudeste

Frente fria que avançará pela costa reforçará a instabilidade na Região Sudeste na segunda metade desta semana.

Os maiores volumes de chuva devem ocorrer nesta semana em Minas Gerais, São Paulo e no Rio de Janeiro.
Os maiores volumes de chuva devem ocorrer nesta semana em Minas Gerais, São Paulo e no Rio de Janeiro. -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Frente fria que avançará pela costa reforçará a instabilidade na Região Sudeste na segunda metade desta semana

A semana inteira será marcada pelo tempo instável e períodos de chuva na maior parte do Sudeste do Brasil, mas a instabilidade mais forte é prevista para a segunda metade desta semana. Será quando uma frente fria vai avançar pela costa e intensificar a instabilidade sobre a região com volumes localmente muito altos.

Os maiores volumes de chuva devem ocorrer nesta semana em Minas Gerais, São Paulo e no Rio de Janeiro, estados que tendem a ter aumento da chuva na segunda metade da semana com a atuação do sistema frontal.

Na cidade de São Paulo e região, a chuva se faz presente em diversos momentos em todos ou quase todos os dias desta semana com risco de temporais da tarde para a noite e precipitação por vezes forte. O risco de chuva forte a intensa aumentará entre quarta e o próximo domingo, quando podem ocorrer altos volumes.

Na cidade de Belo Horizonte, a chuva da mesma forma marca presença durante toda a semana e os maiores volumes são esperados de quarta em diante com risco acentuado de pancadas por vezes fortes a torrenciais e ainda de temporais. Janeiro será um mês de chuva acima a muito acima da média na capital mineira.

No Rio de Janeiro, assim como nas capitais paulista e mineira, o tempo instável com períodos de chuva em vários momentos será a condição predominante nesta semana. Com a frente fria na costa, a instabilidade aumenta de quinta-feira em diante e cresce o risco de chuva por vezes forte a intensa.

A possibilidade de chuva localizada excessiva e com potencial de transtornos e danos já ocorre pelo ar quente e úmido entre hoje e quarta em pontos do Sudeste do Brasil, mas será de quinta em diante – pela influência da frente fria – que os volumes devem aumentar com risco agravado de transtornos como alagamentos, inundações repentinas e deslizamentos de terra em diferentes cidades, especialmente de São Paulo, Rio e Minas.

Minas Gerais é o estado do Sudeste que mais tem sofrido com a chuva. Subiu para 13.117 o número de desalojados em municípios de Minas em razão das intensas precipitações. Já o número de mortos segue em seis no estado. Levantamento aponta que 124 municípios decretaram situação de emergência.

Em São Paulo, o fim de ano foi marcado pela morte de mulher durante inundação repentina em Campinas. No Litoral paulista, a chuva intensa trouxe alagamentos, inundações, queda de barreiras e deslizamentos nas regiões de Ubatuba e Caraguatatuba. A rodovia Rio-Santos chegou a ser bloqueada temporariamente. Os volumes de chuva nos últimos dias ficaram entre 100 mm e 200 em muitos pontos das áreas de Santos, São Vicente, Ubatuba, Ilhabela e Caraguatatuba.

Com informações: Metsul Meteorologia.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE