PUBLICIDADE

Releitura da Independência diverte alunos em Ipiranga

Montados em seus cavalos e portando suas espadas, alunos do 4º ano A da Escola Rural Indalécio Lemes Galvão utilizaram imaginação e muito estudo em virtude do 7 de setembro

Momento histórico foi reproduzido de forma descontraída
Momento histórico foi reproduzido de forma descontraída -

Dhiego Tchmolo

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

O Dia da Independência foi tema de destaque no 4º ano A da Escola Rural Municipal Indalécio Lemes Galvão em Ipiranga. Segundo a professora Amanda Dallazoana Langue, todo início de mês de setembro se fala acerca do assunto e, assim, surgem dúvidas: o que é isso? Que data é essa tão importante para ser considerada feriado? Dessa forma, a docente cita que após esses questionamentos, os alunos puderam aprender mais acerca deste marco tão importante para o Brasil por meio de histórias e muita diversão.

GALERIA DE FOTOS

  • Releitura da Independência diverte alunos em Ipiranga
  • Releitura da Independência diverte alunos em Ipiranga
  • Releitura da Independência diverte alunos em Ipiranga
  • Releitura da Independência diverte alunos em Ipiranga
  • Releitura da Independência diverte alunos em Ipiranga
  • Releitura da Independência diverte alunos em Ipiranga
  • Releitura da Independência diverte alunos em Ipiranga
  • Releitura da Independência diverte alunos em Ipiranga
  

“O descobrimento do Brasil já havia sido estudado no decorrer do trimestre, com auxílio de livros, vídeos e a troca de conhecimento. Partindo desse conteúdo da história do Brasil, até chegar à Independência, ganhou vida com simples objetos e a sacola mágica. Utilizando uma sacola feita de tecido e alguns brinquedos, como barco de papel, bonecos, um cavalinho feito de pau e tecido, uma colher de pau utilizada como espada, entre outros objetos, e utilizando da criatividade e imaginação, a história da Independência foi contada”, aponta a educadora.

Amanda cita que tirava os objetos conforme contava a história, desde o início, relembrando a chegada dos portugueses, vinda da Família Real até os momentos que redundaram no grito de independências às margens do Rio do Ipiranga. A professora, colocando-se como personagem da história, subiu em seu cavalinho de pau e, com a espada imaginária, repetiu o famoso rito. Houve a releitura do quadro de Pedro Américo, além de uma roda de conversa com opiniões acerca da Independência de Portugal e toda a luta até chegar aos dias atuais.

“E, para finalizar, todos os alunos realizaram uma ‘releitura’ do grito da Independência: todos montados no glorioso cavalo e em posse de suas grandiosas espadas, fazendo pose para a foto. Foi uma atividade divertida, onde os alunos puderam levar para a casa um pouco mais de aprendizado, de história e cultura sobre o nosso país”, conclui a educadora.

Acesse o blog escolar da Escola Rural Indalécio Lemes Galvão clicando aqui.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE