PUBLICIDADE

Ex-PM é condenado em PG por atirar contra motociclistas

O julgamento foi realizado nesta quinta-feira, 6 de outubro

O julgamento foi realizado nesta quinta-feira, 6 de outubro
O julgamento foi realizado nesta quinta-feira, 6 de outubro -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Um homem denunciado pelo Ministério Público do Paraná por cinco tentativas de homicídio duplamente qualificado foi sentenciado em júri popular a 14 anos de reclusão, em regime fechado. O julgamento foi realizado nesta quinta-feira, 6 de outubro. Conforme a denúncia do MPPR, o criminoso é um ex-policial militar que atirou contra motociclistas que passavam na rua.

O caso em questão, ocorrido em junho de 2019, trata de uma situação em que ele atirou contra cinco pessoas em quatro motos – uma das vítimas foi atingida e ficou internada por vários dias, só não morreu graças aos cuidados hospitalares. Dias depois, ele novamente atirou contra motociclistas, mas desta vez foi identificado e preso. Na casa dele a polícia localizou duas carabinas (uma delas com luneta, como relatado pelas vítimas), uma pistola e centenas de munições de calibres diversos, algumas já deflagradas, muitas delas sem que o ex-PM tivesse autorização para a posse/porte.

O sentenciado, um sargento aposentado da Brigada Militar do Rio Grande do Sul, teria justificado os crimes pelo fato de “não gostar de motocicletas barulhentas”. O Ministério Público sustentou como qualificadoras o motivo fútil, além do agravante de ter utilizado recurso que dificultou a defesa das vítimas – a tese foi aceita pelo Conselho de Sentença.

Do julgamento desta semana cabe recurso. Ele ainda deve ir a novo júri nos próximos dias, por conta do segundo atentado contra motociclistas, quando foi identificado.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE