PUBLICIDADE

CMPG rejeita veto e mantém lei sobre tutores da educação especial

Projeto de Lei é de autoria do vereador Ede Pimental e foi aprovado no mês de julho

Ede Pimentel pediu para que os vereadores votassem contra o veto.
Ede Pimentel pediu para que os vereadores votassem contra o veto. -

Marcus Benedetti

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Os vereadores da Câmara Municipal de Ponta Grossa rejeitaram o veto da lei n° 14.343,de autoria de Ede Pimentel (PSB), que exige uma formação específica para auxiliares da área da educação especial no município. O veto, solicitado pela Prefeitura Municipal, foi rejeitado por 17 votos a 1. Antes da votação, o parlamentar Ede Pimentel defendeu o projeto. 

“Gostaria de pedir que os vereadores votassem contra o veto da prefeitura para que pudéssemos dar sequência a um projeto de lei que é muito importante para a cidade. É um projeto que os pais estão sempre reclamando, sempre correndo atrás para tentar uma capacitação para aquelas pessoas que cuidam dos alunos especiais, os tutores como são chamados. Então, gostaria que os nobres vereadores analisassem com carinho e votassem contra o veto”, afirmou. 

Na sequência, a vereadora Josi do Coletivo (Psol) também saiu em defesa da lei e revelou o voto contrário ao veto. “Também votaremos contrário ao veto porque já há capacitações, não haverá custo a mais. O que precisa é ser direcionado as capacitações para os tutores da educação especial. Não vemos aqui que vai ter oneração por parte do município. Basta uma reorganização do quadro de tutores. Nós precisamos que esses alunos sejam atendidos por tutores apropriados para dar suporte aos professores”, finalizou. 

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE