PUBLICIDADE

Entrevistas em Ortigueira trazem relatos do maior incêndio do país

Acontecimento histórico ocorreu em 1963 e atingiu mais de 100 cidades do Paraná; alunos do 5º ano da Escola do Campo Professor Elias Abraão entrevistaram quem presenciou as chamas

Educandos puderam entender e se emocionar com relatos de quem viveu o momento
Educandos puderam entender e se emocionar com relatos de quem viveu o momento -

Dhiego Tchmolo

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

O 5º ano da Escola Municipal do Campo Professor Elias Abraão, em Ortigueira, pôde resgatar um momento histórico (e triste) para o Paraná e todo o Brasil: o maior incêndio florestal da história do país, atingindo mais de uma centena de municípios paranaenses. A professora Simone Calisti comenta o trabalho de leitura e estudo de reportagem, com trabalho do gênero textual ‘entrevista’.

Segundo a docente, os alunos foram em busca de moradores que vivenciaram esse episódio na região, que deixou muitas marcas físicas e psicológicas. “No decorrer do ano foi trabalhado o gênero entrevista, então foi montada uma entrevista e os alunos foram ao encontro das pessoas para saber como tudo aconteceu”, destaca a educadora.

Imagem ilustrativa da imagem Entrevistas em Ortigueira trazem relatos do maior incêndio do país
  

O relato de Simone traz que a turma encontrou pessoas que contaram a história, responderam a entrevista e comoveram a todos quando souberam da triste realidade, bem como as vítimas escaparam das chamas. “O fogo atingiu a região e centenas de pessoas acabaram perdendo a vida, milhares de animais também foram mortos, entre silvestres e de criação”, complementa a professora.

“Os prejuízos foram enormes, devastando lavouras inteiras. Outras famílias conseguiram escapar nas margens do rio Tibagi, ficando feridos comente com a roupa do corpo, deixando muitas famílias desabrigadas, como também fala na reportagem. Cada aluno trouxe sua entrevista com realidades vivenciadas diferentes, mas todas marcadas por dor e tristeza, e agradecendo a Deus pelo livramento e pela vida”, conclui a educadora.

Acesse o blog escolar da Escola do Campo Professor Elias Abraão clicando aqui.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE