História clássica remete a estudos linguísticos em Irati

Chapeuzinho Vermelho e seus elementos permearam atividade de gêneros textuais no 5º ano da Escola Olaria Filipak

Alunos produziram e tiveram grande envolvimento em todo o processo
Alunos produziram e tiveram grande envolvimento em todo o processo -

Dhiego Tchmolo

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Chapeuzinho Vermelho e seus elementos permearam atividade de gêneros textuais no 5º ano da Escola Olaria Filipak

O 5º ano da Escola Municipal Olaria Filipak em Irati, sob coordenação da professora Thaís Padilha Goy, desenvolveu um trabalho de gênero textuais. Segundo a educadora, o objetivo foi tornar o conteúdo mais atrativo, dinâmica e divertido, por meio da confecção da turma de um livro de história com o tema ‘Chapeuzinho Vermelho’ e seus personagens.

“Foi explorada a história fazendo comparativo com os dias atuais, onde as crianças precisam tomar cuidado com companhias de pessoas estranhas, principalmente com o uso da internet, onde o contato virtual se tornou bem frequente. OS alunos já conheciam a história, então fomos construindo e anexando os diferentes gêneros textuais no contexto da história. Primeiramente foram dadas orientações e, após, começaram os trabalhos”, aponta a docente.

Dessa forma, relata a educadora, o trabalho foi além dos gêneros textuais, abordando ortografia, argumentação, planejamento e produção de textos expressando resultado de observação e pesquisas, concordância verbal, nominal, pontuação, ideias principais, adequação do texto à estrutura e linguagem característica do gênero, fechando com elementos da narrativa – personagens, enredo, tempo, espaço e narrador.

“O trabalho foi muito produtivo, pois os alunos mostraram grande interesse, envolvimento e participação durante as atividades de elaboração, escrita e ilustração, e já estão perguntando se não faremos outro livrinho. Quando os alunos realizam atividades significativas mostram mais empenho em realiza-las e a aprendizagem acontece”, conclui Thaís.

Acesse o blog escolar da Escola Olaria Filipak clicando aqui