PUBLICIDADE

Turma de Castro debate sobre o combate ao trabalho infantil

Temática foi desenvolvida pelos alunos do 5º ano A da Escola Municipal Santo Lazarini dentro da aula de gêneros da Língua Portuguesa

Trabalho teve ampla reflexão e recursos para tratar do indispensável assunto
Trabalho teve ampla reflexão e recursos para tratar do indispensável assunto -

Luana Abrantes

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Temática foi desenvolvida pelos alunos do 5º ano A da Escola Municipal Santo Lazarini dentro da aula de gêneros da Língua Portuguesa

Aliando a necessidade de falar-se sobre o combate ao trabalho infantil com assuntos da Língua Portuguesa, a turma do 5º ano A da Escola Municipal Santo Lazarini desenvolveu trabalhos seguindo a proposta do Ministério Público do Trabalho, com orientação da professora Rosenilda Gonçalves Bueno.

O estudo incluiu o desenvolvimento de atividades diversas com a utilização do material disponibilizado pelo projeto dentre outras realizadas pela docente. Entre elas, Rosenilda citou o trabalho com o livro didático. “Foi possível relacionar o assunto a partir da exploração do gênero poema, com a leitura e interpretação do poema ‘O caminhão de leite’. Outro gênero trabalhado também foi o ‘Artigo de opinião’, na exploração do livro didático e ainda com produção do mesmo no caderno de Língua portuguesa”, descreve ela.

Abordando também o gênero reportagem, os estudantes começaram o estudo vendo uma matéria produzida e exibida pela TV Record, que falava sobre o trabalho infantil. Por meio dessa reportagem, os alunos puderam estudar as características do gênero, explorando o suporte veiculado, além disso, as crianças foram convidadas a opinarem sobre o assunto socializando com a turma.

“Exploramos também o conteúdo ‘gráficos de colunas’, proposto no material disponibilizado pelo projeto, que mostra a quantidade de crianças e adolescentes de 5 a 13 anos em situação de trabalho infantil no Brasil. Aqui os alunos puderam analisar e identificar o ano, onde identificou-se o maior número de crianças sendo exploradas trabalhando de forma irregular e abusiva”, diz a educadora.

Ainda na atividade, os alunos usaram o gibi da turma da Mônica que trazia o tema central, destacando os direitos da criança defendidos pelo Estatuto da Criança e do Adolescente. O gibi foi instrumento também de estudo sobre gênero de história em quadrinho, no qual a turma pode conhecer suas características, e informações implícitas.

Desenvolvendo o conteúdo, os alunos participaram de um jogo, onde foi possível explorar as características do texto instrucional, sua função, meio de circulação, etc.

Na atividade final, para aflorar a criatividade, a professora exibiu um vídeo de um rap premiado no projeto do MPT na Escola. Rosenilda comentou que foi proposto a produção de uma paródia em duplas ou trios, onde eles poderiam escolher o ritmo que preferissem. Desse modo, as crianças foram orientadas para que todas as informações aprendidas sobre o assunto fossem usadas na letra. Com as composições finalizadas, a docente comentou que os alunos fizeram a interpretação das paródias por duplas ou trios, proporcionando assim um momento de descontração com a turma acompanhados pelo playback do ritmo ou melodia escolhida para ser inserida na paródia.

Acesse o blog escolar da Escola Santo Lazarini clicando aqui

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE