PUBLICIDADE

Dez empresas recebem áreas e investirão R$ 37 mi em PG

Três áreas doadas pelo município são do Distrito Industrial e sete no Parque Empresarial Manoel Machuca Junior. Investimentos, sendo a maioria de indústrias, irão gerar 318 vagas de emprego

Maior dos investimentos será da Pasqualotto Indústria e Comércio de Madeiras, que já atua na cidade
Maior dos investimentos será da Pasqualotto Indústria e Comércio de Madeiras, que já atua na cidade -

Fernando Rogala

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Nas últimas duas semanas, a Prefeitura de Ponta Grossa efetuou a doação de 10 áreas para investimentos empresariais no município, sendo a maior parte de indústrias. No total, esses investimentos somarão cerca de R$ 37 milhões, gerando, pelo menos, 318 vagas de emprego diretas. As doações, que se referem a três áreas no Distrito Industrial Cyro Martins e sete no Parque Empresarial Manoel Machuca Junior (área onde seria instalado o Parque de Confecções, ao lado da Cadeia Hildebrando de Souza), já foram publicadas como leis no Diário Oficial do Município no mês de dezembro, e com isso as empresas já estão autorizadas a avançar com os projetos nos terrenos.

Será em uma área do Distrito Industrial o maior desses investimentos, o da Pasqualotto Indústria e Comércio de Madeiras Nobres, empresa que atua na cidade no bairro Colônia Dona Luíza. A empresa irá aplicar um total de R$ 12 milhões para construir uma área de 5,8 mil m2 e garantir, no mínimo 44 vagas de emprego diretos. Também no Distrito Industrial ocorre o investimento da empresa Soloplast, que atua na fabricação de embalagens plásticas, e investirá R$ 2 milhões em sua fábrica, em uma área de 17,76 mil  metros quadrados localizada na rua Frederico Chemin (mesma rua onde já possui uma unidade fabril). A indústria terá área construída de quase 4 mil m2, onde serão garantidas 68 vagas de emprego diretas.

PARQUE EMPRESARIAL

Já no Parque Empresarial Manoel Machuca Junior, o maior dos investimentos será da Fertibio do Brasil Indústria de Fertilizantes, hoje instalada no bairro Chapada. Sete lotes foram doados para a empresa, totalizando uma área de 11,5 mil m2, onde a empresa construirá uma estrutura de aproximadamente 5 mil m2 para abrigar uma fábrica de fertilizantes biológicos. O investimento total será de R$ 10 milhões, com a previsão de gerar, pelo menos, 62 vagas de emprego diretas. 

Outro expressivo investimento será da Brasil Maltes, de R$ 3 milhões, em uma área de 8,17 mil m2. A empresa, formada por empresários de cervejarias artesanais da cidade, construirá uma estrutura de aproximadamente 1,5 mil m2, com a perspectiva de abrir 11 vagas de emprego diretas. Ainda no ramo cervejeiro, porém no Distrito Industrial Cyro Martins, a empresa RGB Comércio de Cervejas recebeu uma área de 4 mil m2 para a construção de uma cervejaria orçada em R$ 1 milhão, com a perspectiva de gerar 15 vagas de emprego diretas. Também da área de bebidas, porém no Parque Empresarial, a Maneskin Cachaça Brasileira irá investir cerca de R$ 300 mil para construir uma cachaçaria de 1,15 mil m2, em uma área total de 2,83 mil m2.

INDÚSTRIA ARGENTINA

Também do setor industrial, porém vida de outro país, da Argentina, a Quentitas Alimentos irá se instalar no Parque Empresarial em uma área de 4,19 mil m2. A empresa se comprometeu a aplicar R$ 750 mil para construir um empreendimento de 2,8 mil m2 para fabricar biscoitos, gerando 37 vagas de emprego aos ponta-grossenses. Já a R4 Acabamentos de Peças receberá uma área de 1,5 mil m2 para a instalação de uma empresa de prestação de serviços de desbastes em peças fundidas de aço, ferro cinzento, ferro modular e alumínio na área automotiva pesada e na agrícola, com área construída de aproximadamente 1,3 mil m2.

Outros investimentos milionários no Parque Empresarial serão da Mauricci Pré-Moldados, que investirá R$ 5,65 milhões para construir uma estrutura de 1,5 mil m2 em um terreno doado de 4,62 mil m2, gerando 25 vagas; e da Pontagro Agronegócios, que construirá um barracão de 730 m2 para atuar na área de serviços de distribuição de insumos agrícolas, investindo R$ 1,53 milhão e gerando 21 oportunidades de trabalho.

Beneficiadas têm dois anos para concluir as obras

A Prefeitura esclarece que a partir da publicação da lei (que já ocorreu), as empresas têm 180 dias para iniciar as obras (até o final de junho) e até dois anos para concluir (ou seja, até o final de dezembro de 2024). Caso isso não ocorra, os terrenos serão revertidos automaticamente ao município. Além dos prazos, o município exige que os quadros funcionais das empresas sejam compostos 5% por pessoas com mais de 50 anos de idade e 10% por jovens entre 16 e 24 anos, e pede que priorizem a contratação de empresas ponta-grossenses para a prestação de transporte rodoviário de seus produtos.

Confira os valores dos investimentos e a abertura de vagas

EMPRESA                                                    VALOR            EMPREGOS

Pasqualotto Indústria de Madeiras    R$ 12 milhões    44 

Soloplast                                                    R$ 2 milhões    68

RGB Comércio de Cervejas                    R$ 1 milhão    15

Fertibio do Brasil Fertilizantes            R$ 10 milhões     62 

Mauricci Pré-Moldados                            R$ 5,6 milhões     25 

Brasil Maltes                                            R$ 3 milhões        11 

Pontagro Agronegócios                            R$ 1,53 milhão    21 

R4 Acabamentos de Peças                    R$ 800 mil            21 

Quentitas Alimentos                                    R$ 750 mil            37 

Maneskin Cachaça Brasileira                    R$ 230 mil            14

Total:                                                            R$ 36,96 mi          318

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE