PUBLICIDADE

MP abre procedimento para apurar gesto nazista de professora de PG

Na última segunda-feira (10), caso ganhou repercussão nacional na mídia; Portal aRede tentou contato com a docente, sem sucesso

Ministério Público instaurou Procedimento Investigatório Criminal e Notícia Crime
Ministério Público instaurou Procedimento Investigatório Criminal e Notícia Crime -

Rodolpho Bowens

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

O Ministério Público do Estado do Paraná (MP-PR) instaurou Procedimento Investigatório Criminal e Notícia Crime para apurar a situação envolvendo a professora ponta-grossense que fez gesto nazista durante aula. O caso ganhou repercussão nacional, na última segunda-feira (10) – relembre a notícia publicada pelo Portal aRede acessando aqui.

Em nota encaminhada à imprensa, o MP-PR explica que “em razão da presença de adolescentes, foi imposto sigilo no caso”. “A propósito do fato ocorrido durante uma aula em colégio particular de Ponta Grossa, que foi filmado e repercutiu em diversas mídias sociais e na imprensa, o Ministério Público do Paraná informa que foi instaurado Procedimento Investigatório Criminal no âmbito da 8ª Promotoria de Justiça de Ponta Grossa e Notícia de Fato junto à 15ª Promotoria de Justiça”.

Escola se manifesta

Após repercussão, o Colégio Sagrada Família emitiu um comunicado sobre o caso:

“Em respeito a nossa comunidade escolar, Pais, Alunos e a todos que interesse tiverem sobre o ocorrido com uma de nossas professoras da 3ª Série do Ensino Médio, afirmamos que não compactuamos e não concordamos com a postura da Professora e também repudiamos qualquer manifestação alusiva ao teor do vídeo.

O Colégio Sagrada Família em Ponta Grossa – PR tem uma história pautada pela lisura em suas ações e respeito à comunidade, por isso repudia ações que venham a ferir os valores da vida, da moral e da ética. Bem como, em relação à funcionária envolvida nos fatos, por se tratar de questão “interna corporis”, foram tomadas as medidas cabíveis ao caso.

Ponta Grossa, 10 de outubro de 2022. Irmã Edites Bet”.

Crime

De acordo com a Lei nº 7.716/1989, fazer apologia ao nazismo é crime inafiançável e imprescritível e a pena pode variar de um a cinco anos de reclusão, além de multa.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE