PUBLICIDADE

Sandro Alex garante defesa dos Campos Gerais em Brasília

Quinto deputado federal mais votado no Estado do Paraná, liderança política do Partido Social Democrático ressalta que seguirá na Câmara dos Deputados defendendo as pautas da região

Sandro Alex Cruz de Oliveira, deputado federal do Paraná, concedeu entrevista ao Portal aRede
Sandro Alex Cruz de Oliveira, deputado federal do Paraná, concedeu entrevista ao Portal aRede -

Rodolpho Bowens

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Reeleito para mais 4 anos na Câmara dos Deputados, Sandro Alex Cruz de Oliveira (PSD) segue agora para seu quarto mandato consecutivo em Brasília. Com mais de 168 mil votos em todo o Paraná, a liderança política do Partido Social Democrático (PSD) foi o quinto deputado federal mais votado no Paraná. Em entrevista para o Portal aRede na tarde desta segunda-feira (3), ele agradeceu a votação dos eleitores, bem como adiantou como será seu trabalho no Congresso Nacional – em Ponta Grossa, ele recebeu 31.913 votos, sendo o segundo mais votado.

Após as ‘Eleições Gerais 2022’ do último domingo (2), Sandro teve 168.157 votos, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Sobre a sua reeleição, ele agradeceu os eleitores paranaenses e ressaltou a dificuldade desse pleito, já que, para ele, havia grandes nomes disputando um espaço na Câmara dos Deputados. “Para mim, é motivo de muita honra, muito orgulho. Quero agradecer essa votação. Tenho procurado manter uma linha de atuação com muita coerência, transparência. Acredito que isso é resultado do cumprimento do dever. Não fiz nada mais que minha obrigação”, explicou.

Atuação

No decorrer do bate-papo com o jornalista Marcus Benedetti, Sandro foi questionado de como será seu trabalho em Brasília. De acordo com o ponta-grossense, a discussão da Reforma Tributária é necessária, além da importância de se questionar as pesquisas eleitorais. Para ele, Paulo Martins (PL) foi prejudicado nessas eleições. “Temos que ser firmes no propósito de uma Reforma Tributária, além da própria discussão política. Não quero menosprezar a eleição de Sergio Moro (União), porque ele foi importante para a nação, mas não há como não se debruçar sobre o assunto pesquisas. É óbvio que o Paulo foi penalizado por uma pesquisa falsa ou criminosa”, questionou.

Além disso, Sandro, que segue para seu quarto mandato consecutivo em Brasília, garantiu que defenderá a região dos Campos Gerais no Congresso Nacional. “Pretendo seguir com a minha pauta nacional na Câmara”, disse. Na sequência, “espero continuar mantendo a mesma linha de atuação, em defesa de uma cidade mais próspera e de uma população cada vez mais feliz”, ressaltou Alex – na atual legislatura, que se encerra no fim do ano, vale lembrar que Sandro se afastou da cadeira da Câmara para ser secretário da Secretaria de Estado da Infraestrutura e Logística do Paraná (Seil), no governo de Carlos Massa Ratinho Junior (PSD). Perto das eleições, ele retornou à cadeira do Congresso.

Eleições

Ainda durante a entrevista, Sandro Alex parabenizou a reeleição do governador Ratinho Junior e ressaltou apoio ao atual presidente da República e candidato à reeleição, Jair Messias Bolsonaro (PL). “Estamos no segundo turno e tenho um posicionamento muito claro. Já apoiei o presidente na última eleição, e estarei com ele, também, neste segundo turno. Intensificarei meu trabalho porque acredito que virá, por parte da oposição, uma pressão grande aqui no Estado do Paraná. (Trabalharei) Não só para manter, mas ampliar a votação do presidente da República”, destacou Alex.

Por fim, o deputado federal falou sobre a situação de Jocelito Canto (PSDB), adversário político mais votado em Ponta Grossa (55.694 votos). Ex-prefeito da cidade, Jocelito foi eleito para o Congresso Nacional, entretanto, a confirmação de sua cadeira na Câmara dos Deputados dependerá de julgamento do TSE – o Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) indeferiu a sua candidatura, fazendo com que Canto entrasse com um recurso na Corte Eleitoral – mais detalhes clique aqui.

Para Sandro, Jocelito teria se aproveitado da situação e se vitimizado para conseguir votos nessas eleições. Além disso, a liderança ressaltou que o problema de Jocelito seria com a Justiça e não com ele – a ação que impugnou, até o momento, a candidatura do ex-prefeito foi de Sandro Alex. “O prejuízo é rasgar a Lei da Ficha Limpa”, ressaltou ao falar da possibilidade de o TSE confirmar a eleição de Canto – caso isso ocorra, quem assume a cadeira de Jocelito é Beto Richa (PSDB), segundo deputado federal mais votado pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB).

Confira a entrevista na íntegra no vídeo abaixo:

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE