Exposição virtual em PG resgata fotos de lojas tradicionais

Intitulada ‘Desenvolvimento e Trabalho: o comércio e o comerciante em Ponta Grossa’, a mostra, que reúne 15 fotografias retratando lojas e pessoas que marcaram época na cidade

Interior da Farmácia e Drogaria Central. Na parte superior da fotografia pode-se perceber uma propaganda do "Biotônico Fontoura". Homens não identificados.
Interior da Farmácia e Drogaria Central. Na parte superior da fotografia pode-se perceber uma propaganda do "Biotônico Fontoura". Homens não identificados. -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Intitulada ‘Desenvolvimento e Trabalho: o comércio e o comerciante em Ponta Grossa’, a mostra, que reúne 15 fotografias retratando lojas e pessoas que marcaram época na cidade

Para celebrar o Dia do Comerciante (16 de julho), o Museu Cenas de Ponta Grossa lançou esta semana a exposição virtual ‘Desenvolvimento e Trabalho: o comércio e o comerciante em Ponta Grossa’. A mostra, que reúne 15 fotografias retratando lojas e pessoas que marcaram época na cidade, pode ser visitada pelo www.museucenas.com.br.

As imagens fazem parte dos acervos da Casa da Memória Paraná, Fundo Foto Bianchi e Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (ACIPG). Entre as preciosidades, o público vai poder relembrar estabelecimentos comerciais como a Autonal, Padaria Glória, Lojas Tango, Casa Romano, Casa Gambassi e Casa Ipê, além de filiais de importantes lojas, como a Casas Pernambucanas, Lojas Hermes Macedo, GoodYear e Ford.

“A data foi criada em 26 de outubro de 1953 e passou a ser comemorada em várias regiões do Brasil, inclusive no Paraná. Grandes festividades eram promovidas pelas associações comerciais, como almoços, eventos e partidas de futebol. Esses acontecimentos buscavam promover a interação entre os comerciantes paranaenses, conforme se observa nas páginas dos principais jornais do estado, como o Diário da Tarde e o Correio de Notícias”, conta a historiadora Vitória Gabriela, responsável pela pesquisa e texto curatorial da exposição. A mostra tem curadoria da arte-educadora Rafaela Prestes.

O museu tem patrocínio do Sicredi por meio do Programa Municipal de Incentivo Fiscal à Cultura (PROMIFIC). A iniciativa, que leva assinatura da ABC Projetos Culturais em parceria com a Estratégia Projetos Criativos, já possui mais de 2 mil fotografias históricas catalogadas e disponíveis ao público, das mais variadas épocas e temáticas, oriundas de diversos acervos públicos e particulares. O Museu Cenas tem como historiador responsável o professor, pesquisador e escritor Fábio Holzmann Maia.