Grupo de Pesquisas da UEPG ganha prêmio nacional

“As cavernas no caminho das linhas de transmissão de energia – um relato sobre a defesa do patrimônio espeleológico paranaense”, foi o vencedor na categoria Seção Técnica

Trabalho ponta-grossense defende cavernas e patrimônio natural da região dos Campos Gerais
Trabalho ponta-grossense defende cavernas e patrimônio natural da região dos Campos Gerais -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

“As cavernas no caminho das linhas de transmissão de energia – um relato sobre a defesa do patrimônio espeleológico paranaense”, foi o vencedor na categoria Seção Técnica

Obtendo reconhecimento na comunidade científica nacional, o Grupo Universitário de Pesquisas Espeleológicas (Gupe) de Ponta Grossa venceu, na última sexta-feira (21), o 1º Prêmio Nacional de Espeleologia Michel Le Bret em Brasília (DF).

Na solenidade os docentes premiados são do departamento de Geociências da Universidade Estadual de Ponta Grossa, sendo eles Laís Luana Massuqueto, Gilson Burigo Guimarães e Henrique Simão Pontes; Rodrigo Aguilar Guimarães da Universidade Federal do Paraná (UFPR); e os pesquisadores do Gupe, Nair Fernanda Burigo Mochiutti, Tatiane Ferrari do Vale e Antonio Carlos Foltran.

O trabalho “As cavernas no caminho das linhas de transmissão de energia – um relato sobre a defesa do patrimônio espeleológico paranaense”, vencedor na categoria Seção Técnica, traz o relato de experiência do Gupe, iniciada em 2019 e ainda em desenvolvimento, sobre a atuação do Grupo frente ao descumprimento da legislação espeleológica no processo de licenciamento ambiental de linhas de transmissão de energia da empresa Engie, no Estado do Paraná.

De acordo com o professor Henrique Simão Pontes, o prêmio “é o reconhecimento da importância dos trabalhos do Gupe em defesa das cavernas e de todo o patrimônio natural da região dos Campos Gerais”. Para a professora Laís Luana Massuqueto, “ter o reconhecimento das principais instituições que trabalham em prol do patrimônio espeleológico nacional durante o principal evento brasileiro sobre espeleologia é um orgulho e nos faz, cada vez mais, ter vontade de conhecer, pesquisar e lutar pela proteção de nossas cavernas”.

O artigo científico do Gupe será publicado na Revista Espeleo-Tema da Sociedade Brasileira de Espeleologia (SBE) e, além de troféu e certificado de premiação, o Grupo ganhou uma quantia em dinheiro. “Para nós, o que mais importa é o reconhecimento pelo trabalho, mas não posso deixar de mencionar a importância dessa premiação em dinheiro, pois o Gupe é uma organização da sociedade civil e possui inúmeras obrigações legais que geram custos fixos anualmente e esta quantia nos ajudará a manter nosso grupo por um bom tempo”, afirma Henrique Simão Pontes.

O prêmio, promovido pelo Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Cavernas (CECAV/ICMBio), em parceria com a Sociedade Brasileira de Espeleologia (SBE), tem como propósito incentivar o desenvolvimento e publicação de pesquisas científicas, inventários e soluções técnicas direcionadas ao patrimônio espeleológico brasileiro.

Com informações: Assessoria de Imprensa

Conteúdo de marca

Quero divulgar right