PUBLICIDADE

Alunos do Sepam são medalhistas em Olimpíada

No Brasil, apenas 5% dos participantes da 2ª fase da ONC recebem condecorações de ouro, prata ou bronze

Na instituição, três estudantes receberam a medalha de ouro, dois de prata e dois de bronze, além de outros seis que foram condecorados com menção honrosa. A entrega das premiações ocorreu no fim do último mês.
Na instituição, três estudantes receberam a medalha de ouro, dois de prata e dois de bronze, além de outros seis que foram condecorados com menção honrosa. A entrega das premiações ocorreu no fim do último mês. -

No Brasil, apenas 5% dos participantes da 2ª fase da ONC recebem condecorações de ouro, prata ou bronze

Sete alunos do Colégio Pontagrossense Sepam conquistaram medalhas na Olimpíada Nacional de Ciências (ONC), que aconteceu em 2021, envolvendo alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e do Ensino Médio.  Na instituição, três estudantes receberam a medalha de ouro, dois de prata e dois de bronze, além de outros seis que foram condecorados com menção honrosa. A entrega das premiações ocorreu no fim do último mês.

O Sepam participa da Olímpiada desde 2020. A professora de Ciências e Biologia, Daniela Fabrício, comemora com os resultados, levando em conta as mudanças dos últimos dois anos ocasionadas pela pandemia da Covid-19, que interferiu na rotina de estudos e atividades dos alunos. “O aprendizado da Ciência vai além dos muros das escolas e essas avaliações são importantes para que os alunos se testem e para que a escola possa se autoavaliar. O preparo educacional é importante não só para o vestibular, mas para outros processos também”, sustenta a professora. 

No Sepam, as disciplinas são focadas na formação integral dos alunos, que nos últimos anos do Ensino Fundamental recebem uma base para as práticas laboratoriais. Dessa forma, os professores buscam trabalhar com atividades resolutivas que fazem parte do dia a dia, além de auxiliar os estudantes no Clube da Ciência, também desenvolvido na instituição.

“Não temos uma disciplina que foque especificamente nas Olímpiadas, mas os professores sempre buscam ministrar os conteúdos baseados nos desafios do cotidiano. Isso ajuda a preparar os alunos tanto para a Olímpiada de Ciências, como para a de Matemática e Astronomia, já que as questões das provas exigem conhecimento de situações que fazem parte da nossa rotina”, explica Daniela.

A Olímpiada Nacional de Ciências contempla questões das disciplinas de Biologia, Física, História, Astronomia e Química. Todos os anos, mais de 1 milhão de estudantes brasileiros participam da ONC. Em 2021, foram aplicadas duas provas de maneira online. O evento é promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTIC) e organizado pela Universidade Federal do Piauí (UFPI). Os certificados de menção honrosa são destinados aos estudantes que acertam pelo menos 50% das questões da 2ª fase da Olímpiada. Já as medalhas de ouro, prata e bronze são entregues aos 5% dos discentes participantes da 2ª etapa que possuem os melhores desempenhos em todo o país. 

Para a edição de 2022 as inscrições estão abertas até 16 de agosto. A primeira fase será realizada de 18 a 20 de agosto e a 2ª fase entre 9 e 10 de setembro. Para mais informações acesse o site da ONC.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

MAIS DE PONTA GROSSA

HORÓSCOPO

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

DESTAQUES

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

MIX

HORÓSCOPO

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

BOLA