PUBLICIDADE

Brasil enfrenta Tunísia no último amistoso antes da Copa

Após enfrentar Gana, Seleção Brasileira faz último amistoso em Paris. Técnico Tite enaltece jogo, mas diz que partida não será decisiva para a definição da lista de convocados

Seleção Brasileira treina em Paris antes de partida contra Tunísia
Seleção Brasileira treina em Paris antes de partida contra Tunísia -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

O último amistoso da Seleção Brasileira antes da convocação final para a Copa do Mundo FIFA 2022 Qatar será contra a Tunísia. O duelo nesta terça-feira (27), no Parque dos Príncipes, em Paris, tem sido tratado como importante na definição das últimas vagas, mas não como fundamental na avaliação sobre o trabalho feito ao longo de todo o ciclo de quatro anos para o Mundial.

“Eu não descarto nada. Mas é tudo em cima de um contexto, não de um fato isolado. São vários os fatores que definem uma convocação. O jogo vai contribuir. Eu queria dar oportunidade a todos e eu me cobro por isso, às vezes fico sem dormir. Mas eu sou ser humano, não posso ser tão duro comigo. Isso faz parte, é normal, é da vida. A gente tem é de ter a pré-disposição de fazer as coisas corretas”, disse o treinador.

Para a partida desta terça-feira, Tite não vai fazer mistério e anunciou a escalação com duas mudanças em relação ao jogo contra Gana, vitória por 3 a 0, na última sexta-feira (23), em Le Havre.

Na lateral direita, Danilo entra no lugar de Eder Militão. No meio de campo, Fred assume no lugar de Vinicius Junior, com o meio de campo formado por ele, Casemiro, Lucas Paquetá e Neymar.

Para o último amistoso antes da convocação final, Tite disse que o desempenho no clube é o principal fator e que a comissão técnica usará todo o trabalho feito para definir a lista para a Copa do Mundo.

“É um conjunto. É a performance, o nosso acompanhamento diário. A gente tira muita coisa do treinamento, mas o principal é a performance no clube. Isso que é determinante para o atleta vir pra cá. Eu sei que o Pedro pode me dar aquilo que o Richarlison dá, que é o gol. Ele é o jogador da última jogada, da parede”, explicou.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE