Briga entre torcedores leva pânico para ruas de Curitiba

Um torcedor do Palmeiras ficou gravemente ferido policial militar ajudou nos primeiros atendimentos. O vídeo completo está disponível no Portal aRede

VÍDEO
Nas imagens, é possível ver a confusão no lado de fora do estádio, perto da sede de uma torcida organizada do Coritiba | Autor: Reprodução

Banda B

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Nas imagens, é possível ver a confusão no lado de fora do estádio, perto da sede de uma torcida organizada do Coritiba

Uma pancadaria entre torcidas foi registrada na parte externa do estádio Couto Pereira, durante o jogo entre Coritiba e Palmeiras, na noite deste domingo (12). Durante a partida, a Polícia Militar (PM) começou a conter a torcida com spray de pimenta e o jogo foi paralisado, no início do segundo tempo. Até crianças que estavam na arquibancada sentiram o efeito do spray. Algumas pessoas entraram no gramado para ser socorridas. Clique na imagem ou no play acima para assistir o vídeo

Nas imagens, é possível ver a confusão no lado de fora do estádio, perto da sede de uma torcida organizada do Coritiba. Algumas pessoas começam a correr e tem muita gritaria. No local, algumas pessoas comentaram que uma torcida organizada do Palmeiras tentou invadir a sede da torcida rival. Foram seis minutos de paralisação.

Torcedor do Palmeiras morre em hospital

O torcedor do Palmeiras que se envolveu em uma confusão no lado de fora do Estádio Couto Pereira, morreu no Hospital Cajuru, em Curitiba, na madrugada desta segunda-feira (13). Alan Henrique Araújo Domingues, de 25 anos, teve um pico de glicemia durante a noite em razão da diabetes, segundo fontes da polícia. A pancadaria aconteceu próximo à sede de uma torcida organizada do Coritiba. Morador de São Paulo, o jovem chegou a ser intubado, mas não resistiu.

Imagens que circulam nas redes sociais mostram o torcedor sendo reanimado por policiais militares até a chegada dos socorristas. Ele estava desacordado. Vídeos mostram o desespero de algumas pessoas pedindo socorro, na noite deste domingo (12), durante o jogo entre Coritiba e Palmeiras. Ao mesmo tempo, durante o atendimento do Siate, algumas pessoas começaram a gritar que o rapaz iria morrer, atrapalhando o atendimento, segundo o socorrista.

“Algumas pessoas acabaram não tendo empatia pelo outro, precisamos ter empatia para os outros. Ele foi estabilizado”, explicou o socorrisa Uesley.

Com informações da Banda B