Morador em situação de rua encontra três iPhones e devolve

Natural da Bahia, jovem procura emprego para sair da situação de vulnerabilidade

Fredson espera conseguir emprego para sair da vulnerabilidade
Fredson espera conseguir emprego para sair da vulnerabilidade -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Natural da Bahia, jovem procura emprego para sair da situação de vulnerabilidade

“Segui os mandamentos de Deus”, afirmou à Banda B Fredson Pereira de Oliveira, de 21 anos, que devolveu três iPhones encontrados na Rodoferroviária de Curitiba. Natural da Bahia, o jovem espera conseguir arrumar um emprego, pois está em situação de vulnerabilidade. Ele achou os aparelhos novos, na caixa, e procurou a Guarda Municipal para devolver, no final da manhã desta quinta-feira (16).

Fredson disse à reportagem da Banda B que é importante seguir o que Jesus dizia. Também relatou uma história de racismo que sofreu quando foi pedir comida. “Muitas pessoas poderiam seguir os mandamentos de Deus, fazer o certo. Andar certo, porque Jesus é bom. Não somos todos iguais (…) Já fui chamado de ‘neguinho fedorento’, rato de esgoto, por ter pedido alimento na Rodoferroviária. Isso eu não gostei”, relatou.

Ele comentou que espera ser recompensado algum dia por conta da situação de vulnerabilidade que ele está passando. “Poderia ter feito uns R$ 10 mil (vendendo os iPhones), mas vai saber se a pessoa vai gostar da minha atitude. Ela pode me ajudar com algo. Se eu saísse, seria furto. Eu sei que, se ele gostou da minha atitude, vai me ajudar. Tenho certeza que a pessoa pode recompensar”, completou.

De acordo com Fredson, ele estranhou aquela sacola largada no chão, sem dono, e pediu ajuda para seguranças.

“Estava no chão. Passei, vi a a sacola e não tinha ninguém próximo. Vi dois seguranças e perguntei o que faria e eles pediram para passar no Achados e Perdidos”, concluiu.

Os aparelhos foram encontrados na manhã de quinta (16), ainda lacrados. Eram dois iPhones X e um iPhone 11, cujos valores são avaliados, somados, em cerca de R$ 9 mil. Fredson entregou a sacola onde estavam os aparelhos na Seção de Achados e Perdidos da Rodoferroviária de Curitiba. Antes, ele procurou a Guarda Municipal para ver como poderia tentar fazer os aparelhos perdidos chegarem a seu dono, que já foi localizado para a devolução.

Assista ao vídeo no site da Banda B