Questões sociais marcam aula sobre a Independência em PG

Contextos histórico e atual permitiram que alunos do 5º ano B da Escola Professora Glacy Camargo Sêcco unissem atos patrióticos com ações de conscientização

VÍDEO
Momentos de reconhecimento à pátria também foram marcantes aos alunos | Autor: Divulgação

Dhiego Tchmolo

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

O 5º ano B da Escola Municipal Professora Glacy Camargo Sêcco, em Ponta Grossa, desenvolveu uma atividade com foco no Dia da Independência, o 7 de setembro. Segundo a professora Edicléia Batista dos Santos, o tema surgiu de acordo com a dúvida do porquê a data é tão importante para todos, com indagações dos alunos – e de vários brasileiros que não tiveram a oportunidade de conhecer mais acerca da história do nosso país.

“Perguntas que foram respondidas através de pesquisas e documentários sobre o assunto, todos abordados em sala de aula, uma intensa busca por respostas. Essa geração denominada ‘Z’ vem nos mostrar o quanto é importante o saber conhecer a história por trás da história. O protagonismo desses alunos é tão intenso que desejam sempre estar em sintonia com o passado para entender o futuro”, destaca a educadora.

GALERIA DE FOTOS

  • Questões sociais marcam aula sobre a Independência em PG
  • Questões sociais marcam aula sobre a Independência em PG
  • Questões sociais marcam aula sobre a Independência em PG
  • Questões sociais marcam aula sobre a Independência em PG
  • Questões sociais marcam aula sobre a Independência em PG
  • Questões sociais marcam aula sobre a Independência em PG
  • Questões sociais marcam aula sobre a Independência em PG
  • Questões sociais marcam aula sobre a Independência em PG
  • Questões sociais marcam aula sobre a Independência em PG
  • Questões sociais marcam aula sobre a Independência em PG
  • Questões sociais marcam aula sobre a Independência em PG
  • Questões sociais marcam aula sobre a Independência em PG
  • Questões sociais marcam aula sobre a Independência em PG
  

Dessa forma, conforme explica a docente, com o conhecimento maior acerca da data, algumas dúvidas foram levantadas, como: direitos das sociedades e das mulheres, se ainda existem lutas em busca de respeito, tanto racial como religioso, além da questão sobre a dignidade do povo realmente existir.

“Sem respostas e entendendo que a batalha ainda continua, os alunos defenderam seu ponto de vista, pedindo igualdade social e financeira, justiça e, o mais importante, pediram o direito à vida. E, com um gesto de amor à pátria e de quem acredita em um mundo melhor, apresentaram e cantaram para os alunos da escola, passando para todos a importância de amar seu país”, conclui Edicléia.

Acesse o blog escolar da Escola Professora Glacy Camargo Sêcco clicando aqui. 

Conteúdo de marca

Quero divulgar right