Energia elétrica é tema de aula em Ipiranga junto ao Vamos Ler

Com auxílio de maquete interativa, turma do 5º ano da Escola Rural de Canguera pôde conhecer as etapas da produção deste recurso; estudo sobre a Usina de Itaipu elucidou proposta

Trabalho explorou diversos conceitos dentro do tema proposto
Trabalho explorou diversos conceitos dentro do tema proposto -

Luana Abrantes

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Com auxílio de maquete interativa, turma do 5º ano da Escola Rural de Canguera pôde conhecer as etapas da produção deste recurso; estudo sobre a Usina de Itaipu elucidou proposta

Promovendo o conhecimento de um item de extrema importância no dia a dia, os alunos do 5º ano da Escola Rural Municipal de Canguera, de Ipiranga, sob coordenação do professor Rogério Bráz Euleuterio, desenvolveram trabalhos relacionados aos tipos de energia elétrica.

Exemplificando o funcionamento padrão de uma usina hidroelétrica, através de uma maquete interativa, que usava materiais mais acessíveis, como um pequeno motor de brinquedo, engrenagem de papelão e lâmpadas de LED, os estudantes puderam compreender como é o funcionamento e quais são as etapas durante o processo de geração de energia de forma mais clara e interativa, já que eles podiam manusear o equipamento.

“Inicialmente, realizamos uma pesquisa sobre os tipos de usinas elétricas, onde as crianças buscaram quais as formas existentes para se produzir energia para consumo em larga escala”, disse o professor, contando que, na sequência, o assunto foi explicado com auxílio de textos e desenhos expostos no quadro. 

Desenvolvendo a atividade, dados sobre a utilização de energia elétrica no Paraná foram repassados para os alunos, a fim de que eles percebessem a importância da Usina Elétrica de Itaipu na vida atual não só em solo paranaense, mas em todo o Brasil e países. O estudo relacionou os impactos ambientais causados pelas companhias, assim com as vantagens na utilização de usinas do modelo, já que ela é a maior geradora de energia limpa e renovável do planeta.

“Este contato direto com a experiência e ter a possibilidade de, manualmente, poder gerar energia elétrica e a utilizar (acendendo o LED) é algo essencial às aulas de ciências, que trabalham com a retratação das leis naturais do nosso mundo, e assim, tornam essenciais a imaginação e criatividade para explorar que as crianças já possuem naturalmente”, frisou Rogério, enfatizando que o projeto como essas devem ser trabalhadas mais vezes e ter maior incentivo.

Acesse o blog escolar da Escola Rural de Canguera clicando aqui.