PUBLICIDADE

Elizabeth prevê grandes investimentos para o bicentenário de PG

Prefeita garante que Asfalto, Educação e Saúde serão as prioridades de seu governo para o próximo ano

Prefeita de Ponta Grossa, Elizabeth Silveira Schmidt, falou com o Portal aRede
Prefeita de Ponta Grossa, Elizabeth Silveira Schmidt, falou com o Portal aRede -

Rodolpho Bowens

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Em 2023, Ponta Grossa celebra 200 anos de existência. A marca histórica acontece em um momento importante da cidade – o Município teve o maior crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado do Paraná. Esse cenário coloca Ponta Grossa em destaque, atraindo diversos investimentos que contribuem para o desenvolvimento da cidade. Com o fim de 2022, o Portal aRede conversa com a prefeita Elizabeth Silveira Schmidt (PSD) e traz mais detalhes sobre quais são os planos da Prefeitura Municipal de Ponta Grossa (PMPG) para o bicentenário da cidade.

Durante o bate-papo, a chefe do Poder Executivo destacou os pontos positivos e negativos de 2022, fez projeções de investimentos para 2023, falou sobre o fim do contrato com a Viação Campos Gerais (VCG) e explicou como estão os trâmites para as obras no Aeroporto da cidade. Além disso, comentou sobre o orçamento do próximo ano e a situação da Saúde Municipal. Ainda, a pavimentação, a educação e o relacionamento com os novos governos foram debatidos.

Confira abaixo a entrevista na íntegra com a prefeita de Ponta Grossa:

Portal aRede: Prefeita, a senhora chega ao fim do segundo ano de sua gestão. Como você avalia os trabalhos realizados neste ano que se passou?

Elizabeth Schmidt: Foi um ano de muito trabalho e temos a certeza de estar fazendo o melhor e com a consciência limpa. Tivemos avanços em muitas áreas, fomos testados ao máximo – e respondemos à altura. Teremos outros testes, outras dificuldades, outros problemas. Mas cada um deles será resolvido a seu tempo. Nosso compromisso é público e nossas atitudes são sempre tomadas com espírito público e no interesse coletivo.

aRede: Em 2022, o que a senhora destacaria como os pontos positivos para Ponta Grossa?

Elizabeth: O ano de 2022 foi marcado pelo reconhecimento nacional de diversos projetos e a conquista de importantes prêmios. Posso citar a conquista do prêmio como vencedor do ‘Tema do Ano’ com o projeto da Usina Termoelétrica, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA), e o Certificado de Reconhecimento para o ‘English for Kids’, da Secretaria Municipal de Educação, na 10ª edição do Prêmio Gestor Público Paraná.

Além disso, Ponta Grossa liderou o ranking das Cidades Amigas do 5G divulgado pela Conexis Brasil Digital, um importante reconhecimento das ações dos municípios para incentivar a implantação de infraestrutura de telecomunicações e a expansão da conectividade.

E ainda tivemos o projeto ‘Sala do Empreendedor: Inovação para Incluir e Desenvolver’, coordenado pela Agência de Inovação e Desenvolvimento (AID) de Ponta Grossa, que nos garantiu o ‘XI Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor’. Fomos também reconhecidos pelo Ministério de Saúde como um dos poucos municípios do Brasil a ter uma certificação por erradicar a transmissão vertical do HIV. As nossas unidades básicas de saúde estão sendo revitalizadas e terão muito mais qualidade em seus espaços de atendimento.

Estamos sendo referência para o Brasil na área da Educação. Houve um encontro de prefeitos onde a cidade foi enaltecida e iremos lançar a construção de nove novos CMEIs. A Educação Infantil e o Ensino Fundamental serão universalizados. Não vamos mais precisar construir escolas em Ponta Grossa, pois com estudos nos índices de natalidade, nós já teremos vagas suficientes com as nossas escolas.

Na cultura, no esporte e no turismo, estamos com muitas atrações e atividades para a nossa população. Na segurança pública, restabelecemos o gabinete de gestão integrada municipal com todas as forças de segurança. Fizemos licitações com semáforos e radares inteligentes. Conseguimos da Polícia Federal o ‘Projeto Espia’, integrado ao nosso sistema, e estamos agora licitando a ‘Muralha Digital’, para proteger a nossa cidade. O trabalho que está sendo feito é para que a nossa segurança seja exemplar aqui no nosso Paraná e no Brasil.

aRede: Ainda, quais pontos a senhora colocaria como negativos e que podem ser melhorados no próximo ano?

Elizabeth: Não é segredo para ninguém que a maior das nossas fragilidades é a saúde, a dificuldade para a contratação de médicos. Acredito que neste finalzinho de ano e começo do próximo, nós já tenhamos muitas novidades boas porque eu não parei um instante de trabalhar. Saúde para mim é prioridade.

aRede: Em 2023, Ponta Grossa celebra 200 anos de existência. Como estão as expectativas para o próximo ano?

Elizabeth: Será um momento especial para a nossa cidade e para toda a população. Queremos promover a humanização da cidade como um presente para os ponta-grossenses. Mas também queremos trazer mais indústrias, abrindo novas vagas e oportunidades. Trabalhamos para que a cidade de todos nós seja cada vez melhor e mais humana. E para isso seguimos investindo pesado em recursos humanos, principalmente para dotar cada um dos postos de saúde de médicos e pessoal de apoio – o que ainda está sendo difícil de avançar, mas chegaremos lá – e também em infraestrutura e nos programas de apoio social, combate à fome, à miséria e em defesa da vida e da dignidade.

aRede: É possível adiantar alguns projetos que a Prefeitura tem em mente para 2023? Bem como quais investimentos deverão acontecer na cidade?

Elizabeth: Muitos e em todas as áreas. A comemoração do bicentenário será focada toda no protagonismo da nossa população e no reforço da cidadania. Temos planos em andamento em várias frentes, para que esta celebração seja marcada com conquistas importantes para todos os habitantes desta cidade, que é e deve ser um orgulho para cada um de nós.

Temos atuado fortemente, sempre em parceria com o governo do Estado, para estimular e incentivar mais e novos investimentos. Com isso, temos a expectativa de novos anúncios, tanto na área industrial e na saúde, quanto na de serviços.

aRede: Em 2023, uma das principais discussões é o novo modelo de concessão do transporte coletivo. O projeto já tramita no Legislativo, com expectativa de votação somente em março. Diante disso, Ponta Grossa conseguirá iniciar uma nova concessão ao término do contrato com a VCG?

Elizabeth: A realização da licitação e um novo contrato para o transporte coletivo são prioridades da nossa gestão e estão sendo tratadas como tal. Nós estamos finalizando todos os levantamentos e estamos trabalhando para que os processos sejam todos concluídos dentro do prazo esperado. O diálogo com o Legislativo é sempre muito produtivo e estamos atuando em conjunto também nesse sentido.

aRede: Caso os trâmites atrasem, existe a possibilidade de a Prefeitura prorrogar por mais um período o contrato com a Viação Campos Gerais?

Elizabeth: Por se tratar de uma situação que envolve diversos setores do poder público e da sociedade, nós estamos avaliando todas as possibilidades.

aRede: Ainda sobre o transporte, quando a Prefeitura decidirá sobre o reajuste na tarifa do ônibus? Ou isso não acontecerá mais, até o fim da atual concessão?

Elizabeth: Atualmente, existe apenas um levantamento preliminar da tarifa técnica que ainda será apresentado para apreciação da Comissão de Fiscalização e Avaliação do Transporte Público. Caso não haja alterações, o documento será encaminhado ao gabinete da Prefeita. Somente após esse processo acontece a convocação do Conselho Municipal de Transportes (CMT), em data determinada pelo Município, para o início dos trabalhos de avaliação da tarifa técnica.

Os dados ainda são preliminares e, portanto, não há novo valor definido da tarifa, que ainda depende da conclusão de todos os procedimentos citados.

aRede: Ponta Grossa tem crescido e os dados mostram isso. Qual será o orçamento do próximo ano e quais serão as prioridades do Poder Executivo?

Elizabeth: Para o orçamento de Ponta Grossa está previsto R$ 1,3 bilhão, registrando um incremento de 23%, comparado com o orçamento previsto para este ano. Conforme a Lei de Diretrizes Orçamentárias e a consulta pública realizada neste ano, a área da Educação terá o maior orçamento, com R$ 367 milhões previstos para o próximo ano, com um incremento de 25%; seguida pela Saúde, com previsão de R$ 244 milhões, com 18% a mais do que o previsto no ano passado.

Além disso, a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Planejamento (SMIP) teve um aumento de 300% de previsão em despesas, considerando os investimentos em pavimentação, e mais 40% também em asfalto pela Secretaria Municipal de Serviços Públicos (SMSP). Com isso, contemplamos as prioridades sugeridas pela população em Saúde, Asfalto e Educação, seguida pela Segurança Pública que contará com mais de R$ 50 milhões em investimentos para 2023.

De acordo com a previsão orçamentária, a Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SMAPA) deverá contar com um incremento de 32% comparado com o ano passado, devido ao plano de recuperação de estradas rurais e com programas que garantem a segurança alimentar, como o Feira Verde e Mercado da Família. Já para a Fundação Municipal de Assistência Social, é previsto um aumento de 20% comparado a 2022, considerando o repasse maior para as entidades assistenciais em aproximadamente R$ 3 milhões, ao todo. A Secretaria Municipal da Família e do Desenvolvimento Social (SMFDS) também contará com um orçamento maior, considerando que absorverá a demanda de habitação do Município.

A Lei Orçamentária Anual (LOA) aponta, ainda, que cerca de 50% do orçamento será aplicado com despesas de pessoal e 10% para pagamento de dívidas como as operações de crédito, precatórios e parcelamentos de gestões anteriores.

aRede: Outra importante obra é o novo aeroporto. Imbróglios judiciais acabaram atrasando as obras. Com isso, agora com a Justiça definindo a empresa vencedora da licitação, quando o novo aeroporto de Ponta Grossa deve ficar pronto (antes, era para o aniversário da cidade)?

Elizabeth: Estamos trabalhando para que mais esse importante investimento seja realizado no menor espaço de tempo possível. Já temos uma nova empresa responsável pelas obras, que fará do nosso aeroporto uma referência para toda a região.

aRede: Das novidades, também há a questão do Pronto Socorro Municipal, que terá parceria com a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). Quando esse projeto realmente estará funcionando no Município?

Elizabeth: A parceria garante que o Hospital Municipal sedie o Ambulatório Universitário Amadeu Puppi, mantido pela UEPG. Os serviços iniciais começam no mês de março de 2023 e garantirão também a possibilidade de ampliar o atendimento às gestantes de alto risco, além do aumento no número de leitos – no Hospital Universitário, com a mudança do Ambulatório – e na capacidade de atendimento à população de Ponta Grossa e região.

aRede: Das indústrias que já se instalaram em nossa cidade, há projetos para a expansão desses espaços e/ou produções?

Elizabeth: Há a previsão de expansão da empresa de logística Master Cargas, bem como das cervejarias Heineken e Ambev.  E devemos ter ainda outros anúncios de indústrias já instaladas que preparam ampliações em suas linhas. Porém a mudança de gestão no Governo Federal poderá ter impacto, esperamos que positivo, em muitos setores.

aRede: Com a reeleição do atual governador do Paraná, aliado da senhora, como será o relacionamento da Prefeitura com o Executivo Estadual?

Elizabeth: O governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD) é nosso aliado. Nos acompanha e está em sintonia conosco. Temos muitas ações, em praticamente todas as áreas, sendo projetadas e preparadas para os próximos anos. O Paraná foi um exemplo no combate à pandemia e uma exceção em termos econômicos, mantendo a geração de empregos e sustentando um ritmo de crescimento. Isso significa que o governador Ratinho Junior fez um bom trabalho e temos certeza que fará novamente nesta nova gestão.

aRede: Em 2023, um novo governo assume o Brasil. Governo esse que a senhora mostrou não apoiar publicamente. Como a Prefeitura conduzirá as conversas com o novo governo, em busca de recursos para Ponta Grossa?

Elizabeth: Divergências políticas não são divergências de Estado. Trataremos o novo Governo Federal e seus integrantes da mesma forma que tratamos o governo anterior. As eleições terminaram, os eleitos foram diplomados e serão empossados. É um novo governo, que esperamos trate a todos com ações igualitárias. E vamos buscar recursos sim, como sempre fizemos.

aRede: Em conversa com a população, questionava as pessoas sobre: se ela tivesse a oportunidade de realizar uma pergunta para a prefeita, qual seria. Como resposta, em sua maioria foram destacados os temas Saúde e Asfalto. Diante disso, o que a senhora pretende fazer para melhorar a saúde de Ponta Grossa? Novos espaços? Médicos serão contratados? Mais investimentos?

Elizabeth: Saúde é essencial, por isso, além de estarmos reestruturando o nosso sistema de saúde municipal, estamos investindo na qualificação, cuidado e ampliação do número de profissionais de saúde. Temos investido pesado no principal elemento de cuidado da saúde pública: o servidor da Saúde. Avançamos muito em vários setores, inclusive somos um dos poucos municípios do país a ter erradicado a transmissão vertical de HIV – reconhecido pelo Ministério da Saúde, mas convenientemente ignorado pelos que só apontam o que ainda não está ótimo. Os serviços de saúde vão experimentar grandes avanços em pouco tempo. Serviços, equipamentos, estrutura e principalmente profissionais comprometidos em prestar um grande serviço para nossa população.

Atualmente, já temos um processo de renovação e modernização das nossas unidades e avançaremos ainda mais com a construção dos superpostos. Outro ponto importante é o fortalecimento da parceria com o governo do Paraná, que com certeza renderá ainda mais frutos em benefício da nossa população.

aRede: Sobre o asfalto, a Prefeitura tem avançado em pavimentação. Entretanto, ainda há vias importantes da cidade que não apresentam boas condições. Como a senhora pretende lidar com esse assunto? O 100% de asfalto, promessa de sua campanha, será cumprido? Se sim, como?

Elizabeth: Estamos avançando muito, em várias frentes. O progresso desse trabalho ainda é difícil de sentir porque em várias regiões as obras de infraestrutura demoram a aparecer. Ninguém vê a galeria de águas pluviais, o trabalho de reforço das camadas inferiores. O que todo mundo vê é a capa asfáltica, que é a mais rápida de ser aplicada.

Para se ter uma ideia, nós já temos licitados ou em processo de licitação cerca de 69 quilômetros de pavimentação somente neste ano, o que equivale a mais de R$ 135 milhões em investimentos direcionados para a melhoria da infraestrutura da nossa cidade.  Estamos num ritmo muito bom e, enquanto essa primeira etapa está sendo executada, já estamos nos preparando para os contratos de 2023 e 2024, para alcançar a meta que nos propusemos.

aRede: Falando sobre educação, Ponta Grossa tem investido em novas unidades educacionais. Diante disso, quais são os planos da Prefeitura para essa área?

Elizabeth: A educação sempre foi e sempre será uma de nossas prioridades. Temos nove novos Centros Municipais de Educação Infantil em construção ou licitação. O objetivo é zerar totalmente a lista de espera para vagas na creche. Com estas ações, serão cerca de 1,5 mil novas vagas. Além disso, a cidade continua em pleno crescimento e vamos permitir o aumento da capacidade de atendimento para toda a nossa rede.

aRede: Sobre o Meio Ambiente, quais são as ações previstas para tornar Ponta Grossa uma cidade com mais responsabilidade ambiental? Além disso, tramita no Instituto Água e Terra (IAT) a possível instalação de um novo aterro sanitário, em Ponta Grossa. Qual a posição da Prefeitura sobre isso? No momento de decisão, ela será favorável ou não ao projeto?

Elizabeth: Estamos no caminho certo, sendo referência com o trabalho da Usina Termoelétrica e a geração de energia limpa. Também estamos ampliando os trabalhos para garantir a destinação correta e ampliar a reciclagem. E já temos outros projetos em estudo para que em breve possamos atingir a meta que é o aterro zero, de não mais destinar os resíduos para o aterro sanitário.

Sobre o novo aterro, a Prefeitura acompanha o processo. Contudo, reforça que por ser um empreendimento particular, todo o processo ocorre entre o empreendedor, o órgão responsável pela fiscalização - que é o Instituto Água e Terra, e o Ministério Público. O poder público só será acionado, pelo próprio empreendedor, após a etapa de liberação das licenças, em um segundo momento, no processo de credenciamento do empreendimento.

aRede: Sobre a iluminação pública de Ponta Grossa, aliado a novas tecnologias, quais são as novidades sobre o assunto que podem aparecer em nossa cidade em 2023?

Elizabeth: Estamos nos trabalhos finais com a Agência de Inovação e Desenvolvimento (AID) para concluir as etapas do processo de revitalização da iluminação pública da nossa cidade. Iremos substituir 50 mil lâmpadas de sódio em ruas, avenidas e praças por LED com o Projeto de Concessão do Sistema de Iluminação Pública, na modalidade Parceria Público-Privada (PPP), em contrato firmado com a Caixa Econômica Federal. É mais segurança e cidadania para toda a cidade.

A modernização da iluminação pública também é um projeto do Vale dos Trilhos, representando a consolidação de Ponta Grossa como cidade inteligente, pois com isso, outras tecnologias chegarão ao Município, posição inovadora no Estado e no Brasil.

aRede: Por fim, qual é a mensagem que a senhora deixa aos ponta-grossenses neste fim de ano, bem como para o início de 2023?

Elizabeth: O nosso objetivo é tornar Ponta Grossa, dia após dia, uma cidade maior, melhor e mais humana. É isso que a nossa gente espera, é isso que todos nós merecemos. Em 2023, teremos muitas oportunidades de vencer barreiras, de derrubar preconceitos, de integrar, ouvir, avaliar e, sempre que necessário, intervir. Nossas famílias esperam, nossa cidade precisa, nosso povo merece!

O Portal aRede também realizou uma entrevista ao vivo com a prefeita Elizabeth Schmidt. Para assistir a conversa na íntegra acesse aqui.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE