PUBLICIDADE

Matriz da futura paróquia é diferenciada e lembra o Papa

Paróquia se destaca por sua arquitetura

Um mosaico mostra o rosto do Papa-Santo
Um mosaico mostra o rosto do Papa-Santo -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

“De março até hoje, a capela tornou-se matriz da chamada ‘quase paróquia’ justamente porque passou por um processo de reestruturação e, agora, no dia 22, será oficializado o ato de criação”, explica o administrador paroquial, padre Wagner Oliveira da Silva. O território da futura paróquia estende-se pela região do Bairro Contorno. O chamado ‘ponto zero’ é trevo da Estrada do Kalinoski. Passa pela Vila Ricci, Núcleo Santa Terezinha, Jardim Itapoá, conjuntos Roma, Buenos Aires e Gralha Azul indo até a divisa com o Núcleo Santa Maria. Chega ao interior, abrangendo a Capela Nossa Senhora do Rosário, no distrito de Guaraúna, município de Teixeira Soares do município. A comunidade fica a 20 quilômetros da nova matriz.

“É uma região que está crescendo muito rapidamente. Estou há sete meses ali e, em quase todas as missas, muitas pessoas vêm contar que vieram de outros locais, que se mudaram há pouco tempo. O fluxo de fiéis tem aumentado gradativamente”, conta padre Wagner.  Ao todo, são 480 metros de área. Há secretaria, salas de catequese, dois banheiros, inclusive adaptados para cadeirantes. São 40 bancos, com capacidade para 460 pessoas sentadas. Na matriz, há duas missas nos finais de semana, que são acompanhadas em média por 800 pessoas. Estima-se que a região tenha cerca de 30 mil moradores.

De acordo com o administrador paroquial, a igreja foi construída grande com o objetivo de comportar toda a paróquia, em algumas ocasiões. “A matriz precisa necessariamente ser grande justamente por isso. E é linda. A fachada chama a atenção porque o projeto arquitetônico leva em conta os elementos próprios do Papa João Paulo II. O formato da mitra (chapéu), o mosaico na entrada. É (uma igreja) bonita e atraente. Quem passa não tem como não enxergar”, brinca padre Wagner. Outro diferencial é a cruz, que, ao invés de estar no topo da igreja está na lateral.

São celebradas missas aos domingos, às 8 e às 19 horas, na matriz; na Capela Nossa Senhora das Dores, no Núcleo Santa Terezinha, nos sábados, às 19h30; na Vila Ricci, Capela Mãe da Igreja, aos sábados, às 18 horas; na Capela Mãe da Divina Providência, no Gralha Azul, domingo, às 10 horas, e, no interior, Capela Nossa Senhora do Rosário, ocorre missa sempre no terceiro domingo do mês, às 15 horas.

A paróquia será criada exatamente um mês depois da abertura do ano jubilar de preparação dos 200 anos da Paróquia Sant’Ana, a primeira paróquia de Ponta Grossa, hoje, a Catedral A assinatura do decreto de ereção canônica, acontecerá em 22 de outubro, sábado, dia de São João Paulo II. Nesse dia, padre Wagner Oliveira da Silva toma posse como primeiro pároco.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE