PUBLICIDADE

Projeto dá prioridade em realização de exames para diabéticos em PG

Proposta foi apresentada pelo vereador Leandro Bianco (Republicanos); texto agora tramita dentro da Casa de Leis

Parlamentar da Câmara Municipal de Ponta Grossa, Leandro Bianco (Republicanos)
Parlamentar da Câmara Municipal de Ponta Grossa, Leandro Bianco (Republicanos) -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

O Projeto de Lei (PL) nº 303/2022 tem como objetivo conceder aos portadores de diabetes a prioridade no atendimento em casos de exames que exijam jejum total. "Diabéticos têm dificuldades de produzir insulina suficiente para lidar com a glicose no sangue e precisam realizar avaliações médicas periódicas para ter uma vida saudável, porém, muitas vezes precisam esperar longas filas para serem atendidos e assim o tempo de jejum se torna ainda mais penoso aos mesmos", pondera Leandro Bianco (Republicanos), autor do texto.

E continua: “com o projeto busco mais igualdade no sistema de saúde, ou seja, reconhecer que os portadores de diabetes precisam de uma atenção especial. Todos têm constitucionalmente o direito à saúde, mas devemos destacar a individualidade. Destaco que segundo o Ministério da Saúde, o Brasil é o 5º país em incidência de diabetes no mundo, com 16,8 milhões de doentes adultos (20 a 79 anos), perdendo apenas para a China, Índia, Estados Unidos e Paquistão. A estimativa da incidência da doença em 2030 chega a 21,5 milhões, sobretudo em razão da má alimentação e do sedentarismo, as grandes causas do diabetes", comenta.

O parlamentar conclui. "É uma medida simples, mas espero que a proposição beneficie os diabéticos. Ao darmos prioridade de atendimento nos serviços diagnósticos, reduziremos a sobrecarga desnecessária que o jejum prolongado provoca em seu metabolismo, que desequilibra ainda mais a glicemia".

O PL se aplica a todos os hospitais públicos e particulares, clínicas, postos de saúde e de coleta credenciados a rede municipal de saúde e também impõe que estes mesmos estabelecimentos monitorem, por meio de laudo médico, a existência desta condição patológica.

Com informações: assessoria de imprensa CMPG.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE