PUBLICIDADE

Ações descentralizadas do Cras realizam mais de 1.900 atendimentos em 2022

Iniciativa aproxima a Prefeitura de pessoas em situação de vulnerabilidade social

As ações descentralizadas do Cras, no decorrer do ano contaram com a parceria do Ministério Público do Estado do Paraná, que levou orientações e informações jurídicas para os munícipes
As ações descentralizadas do Cras, no decorrer do ano contaram com a parceria do Ministério Público do Estado do Paraná, que levou orientações e informações jurídicas para os munícipes -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

A Fundação de Assistência Social de Ponta Grossa comemora as mais de 1.900 mil pessoas, em situação de vulnerabilidade social, que foram beneficiadas pelo programa Ação Descentralizada do Cras, em 22 bairros da cidade, neste ano. A iniciativa ofereceu serviços específicos do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), mas também de outros órgãos parceiros, levando cidadania por meio de orientações, serviços, roupas e alimentos para este público. Nesta semana, aproximadamente 50 pessoas foram atendidas pela última Ação Descentralizada de 2022.

A prefeita Elizabeth Schmidt parabeniza a equipe da FASPG pelo trabalho realizado, por fazer com que diversos serviços importantes cheguem para as pessoas em situação de vulnerabilidade social de maneira facilitada. “A Prefeitura cumpre um papel imprescindível de se aproximar da população mais carente, que necessita de uma atenção especial e nem sempre procura a estrutura do Cras. Assim, vamos até este público”, disse Elizabeth.

A presidente da FASPG, Vinya Mara Anderes Dzievieski Oliveira, conta que foram 22 ações realizadas de 16 de março a 28 de setembro. “Dentre os territórios de abrangência dos CRAS foram escolhidas as áreas de maior incidência da população em situação de vulnerabilidade social para a realização das ações”, disse.

A proposta da ação descentralizada é atender os moradores das regiões da cidade que estão em situação de vulnerabilidade social, facilitando o acesso dos mesmos às políticas públicas oferecidas pelas unidades de CRAS e pela Prefeitura.

Segundo Vinya, as ações registraram 745 cadastros no CadÚnico, 867 entregas de mantimentos acompanhados de frutas e verduras, somando mais de 1.900 atendimentos de serviços do Cras. “Contamos com a parceria de diversos órgãos públicos, entidades e empresas privadas, que garantiram uma quantidade bem maior de atendimentos, oferecendo oportunidades, sendo muito mais que um programa de serviços, mas sim, de cidadania”, destaca Vinya.

As ações descentralizadas do Cras, no decorrer do ano contaram com a parceria do Ministério Público do Estado do Paraná, que levou orientações e informações jurídicas para os munícipes; a Sanepar que ofereceu a possibilidade de parcelamento de dívidas e Tarifa Social da Água; Sala do Empreendedor da Prefeitura com orientações e informações sobre o MEI; o Centro de Integração Empresa-Escola – CIEE com o Programa Jovem Aprendiz; a Agência do Trabalhador com a oferta de cursos profissionalizantes; a empresa Employer RH com a oferta de oportunidades de emprego); entidades do Município que ofertam o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos; Serviço de Obras Sociais (SOS); Casa da Mulher com orientações e informações sobre a violência contra a mulher e distribuição de Kits Absorventes Femininos; Unidades Básicas de Saúde  com testes rápidos de HIV, Sífilis e Hepatite, como também aferimento da pressão arterial; a Secretaria Municipal de Esportes com atividades recreativas e esportivas e a Secretaria Municipal da Família e Desenvolvimento Social com a distribuição de roupas arrecadas pela Campanha PG Sem Frio.

As ações descentralizadas retornam em 2023 com previsão para o mês de março.

Ação na Vila Estrela

Nesta semana, aproximadamente 50 pessoas foram atendidas na Ação Descentralizada do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Vila XV, no Centro Esportivo do SESC, na Vila Estrela, com 40 cadastros no Cadúnico, além de diversos serviços ao dispor do munícipe. “Disponibilizamos para os munícipes que compareceram mais de 300 peças de roupas e calçados, arrecadadas por meio da Campanha PG sem Frio, bem como foram entregues 50 sacolas de alimentos pela Secretaria da Família e Desenvolvimento Social, através do Programa PG sem Fome, pelo Banco de Alimentos da FASPG”, disse a secretária Tatyana Denise Belo.

A ação contou com a presença da equipe da Casa da Mulher, que prestou orientações sobre a violência contra a mulher e distribuiu cerca de 50 Kits Absorventes Femininos. E também com a parceria da equipe de enfermagem do SESC, que disponibilizou gratuitamente a população presente, testes de acuidade visual e glicemia.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE