PUBLICIDADE

PG cria 809 novas vagas de emprego em agosto

Resultado foi o melhor do ano para o período de um mês. Desempenho do município foi o terceiro melhor no Paraná

Dos cinco setores, quatro tiveram saldo positivo no município
Dos cinco setores, quatro tiveram saldo positivo no município -

Fernando Rogala

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Ponta Grossa teve, em agosto, o melhor resultado do ano na geração de emprego. Números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta quinta-feira (29) pelo Ministério do Trabalho e Previdência, mostram que 809 vagas de emprego novas foram criadas na cidade nos 31 dias do mês, fruto das 4.992 admissões e 4.183 demissões no período. Mais do que isso, foi o terceiro melhor resultado do Estado do Paraná no mês, atrás apenas dos desempenhos de Londrina, onde o saldo positivo do emprego foi de 1.111, e de São Mateus do Sul, com 943, ficando à frente da capital, Curitiba, onde o saldo foi positivo em 771.

O principal setor responsável por esse desempenho na cidade foi o de serviços. Só este ramo criou 544 novas oportunidades. Dentro do setor de serviços, as áreas de ‘atividades administrativas e serviços complementares’ gerou 177 vagas, o setor de ‘transporte e armazenamento’ teve um saldo de 142 positivos e a ‘administração pública’ criou 133 novas oportunidades.

Também teve desempenho positivo na cidade a indústria, com 126 vagas criadas em agosto, assim como o comércio, com 78 novas vagas abertas, e a construção civil, que teve um saldo positivo em 62 após registrar 506 admissões e 444 demissões. O único setor avaliado que ficou negativado foi a agropecuária, que teve a perda de uma vaga de trabalho (45 admissões e 46 desligamentos).

No acumulado do ano, Ponta Grossa tem o oitavo melhor desempenho do Paraná, com 2.728 vagas criadas, resultantes de um fluxo de 36.564 contratações e 33.836 desligamentos. Neste período, o setor de serviços criou 2,2 mil vagas, enquanto que a indústria criou 874 e o comércio 476 oportunidades – o único negativo é a construção civil, com -1.002. No Estado, o melhor desempenho no ano é de Curitiba, com 35,5 mil vagas criadas no ano, seguida por Londrina, com 5,4 mil; São José dos Pinhais, com 5,3 mil; e Maringá, com 5,2 mil. Também estão à frente de Ponta Grossa as cidades de Cascavel (4,3 mil), Toledo (3,2 mil) e Araucária (3,1 mil).

Já em uma avaliação dos últimos 12 meses, que leva em conta os números de setembro de 2021 a agosto de 2022, Ponta Grossa tem um saldo positivo de 1.263, aparecendo na 23ª posição em âmbito estadual.

Estado

No Paraná, mais de 15 mil pessoas conquistaram um emprego com carteira assinada no Paraná em agosto. Foi o melhor resultado entre os estados da Região do Sul, cerca de 48% superior a Santa Catarina (10.223) e 56% maior do que o Rio Grande do Sul (9.691), e o sexto maior saldo do País no período. No total, apontou a pesquisa, foram 155.939 admissões ante 140.821 desligamentos. Com resultado positivo em todos os meses de 2022, o Paraná se consolida como o quarto maior gerador de emprego formal do País ao longo do ano, com 123.180 postos. Apenas São Paulo (531.437), Minas Gerais (187.212) e Rio de Janeiro (149.997) aparecem à frente.

Brasil

Em âmbito nacional, 278.639 postos de trabalho foram criados em agosto deste ano, resultado de 2.051.800 admissões e de 1.773.161 desligamentos de empregos com carteira assinada. No acumulado de 2022, o saldo é de 1.853.298 novos trabalhadores no mercado formal. O estoque de empregos formais no país, que é a quantidade total de vínculos celetistas ativos, chegou a 42.531.653 em agosto, o que representa um aumento de 0,66% em relação ao mês anterior.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE