PUBLICIDADE

Juiz Eleitoral esclarece dúvidas para a votação de domingo

O Dr. Helio Cesar Engelhardt, juiz diretor do Fórum Eleitoral de Ponta Grossa, explica últimos preparativos para as eleições e fornece informações necessárias ao eleitor

O juiz eleitoral, Dr. Helio Engelhardt.
O juiz eleitoral, Dr. Helio Engelhardt. -

Marcus Benedetti

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Faltam apenas dois dias para o primeiro turno das eleições 2022, entretanto, a Justiça Eleitoral ainda prepara os últimos ajustes antes da votação. Nesta sexta-feira (30), por exemplo, uma audiência pública será realizada no Fórum Eleitoral, a partir das 14h, com o objetivo de verificar a autenticidade e integridade dos sistemas transportador e do sistema JE-Connect (sistema operacional de transmissão de arquivos da urna após o pleito). Os partidos políticos, as federações, as coligações, o Ministério Público, a Ordem dos Advogados do Brasil e demais órgãos foram convidados a participar. 

De acordo com o Juiz Eleitoral de Ponta Grossa, Dr. Helio Engelhardt, a expectativa é de uma ‘eleição tranquila’, apesar da polarização evidenciada em outras partes do país. “É lógico que é necessário olhar com cautela tudo isso que está ocorrendo nacionalmente, mas até o momento não tivemos nenhuma ocorrência grave. É claro que a polarização existe, mas as forças de segurança estão prontas”, observa. 

ESCLARECIMENTOS 

Apesar da proximidade com a data da eleição, muitos eleitores ainda têm dúvidas sobre a votação. De acordo com o magistrado, é necessário estar atento ao aplicativo E-Título, pois todas as informações necessárias estão contidas na plataforma, além do fato de que a ferramenta pode servir como documento de identificação. “O eleitor deve baixar o E-Título. Baixando esse aplicativo, caso o eleitor tenha a biometria digital, ele não precisa de nenhum outro documento de identificação para votar no dia. Com o aplicativo, o eleitor pode também fazer a justificativa, consultar o local de votação e visualizar todas as informações”, explica. 

O aplicativo vai estar suspenso no domingo (02), portanto, é possível baixar a ferramenta até o sábado (01). Caso o eleitor ou eleitora não tenha o E-Título no celular, é preciso se dirigir até o mesário com um documento com foto (identidade, passaporte, carteira de motorista e afins), mesmo sem o título de eleitor. 

SIGILO DO VOTO

Desde 2009 não é permitido o uso de celular na cabine no momento da votação. No entanto, segundo determinação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a novidade neste ano é que o aparelho precisará ser deixado com o mesário da seção, mesmo que esteja desligado.

“Essa regra é justamente para garantir o sigilo do voto, evitar que o eleitor tire foto da urna e depois ir mostrar ao candidato que realmente votou nele. É para evitar esse voto de cabresto”, esclarece o Dr. Elgehardt.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE