PUBLICIDADE

Preço da gasolina de PG tem uma das maiores quedas no Paraná

Outros municípios que apresentaram altas quedas foram Guarapuava, Londrina, Foz do Iguaçu, Paranaguá e Curitiba

Pesquisa nos postos de combustíveis foi realizada pela Agência Nacional do Petróleo
Pesquisa nos postos de combustíveis foi realizada pela Agência Nacional do Petróleo -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

O preço médio da gasolina caiu 5,21% no Paraná nas últimas quatro semanas, chegando a R$ 5,28 entre o final de agosto e o começo de setembro. Os dados são da Síntese do Comportamento dos Preços dos Combustíveis da Agência Nacional do Petróleo (ANP). Na variação semanal, que pega o impacto mais recente, a queda foi de 1,31%. Na análise de longo prazo, em doze meses a diminuição foi de 8,01%. Em Ponta Grossa, o valor teve queda de R$ 5,35 para R$ 4,89.

Em relação ao etanol, a redução nos preços foi de 10,31% em quatro semanas. O litro está custando R$ 4, em média, no Paraná. Nos últimos 12 meses, a queda acumulada já é de 14,49%. Na última semana pesquisada, de 2,91%. No caso do etanol, o Paraná tem o menor preço do Sul do País: no Rio Grande do Sul é de R$ 5,08 e em Santa Catarina de R$ 4,74. O preço é menor do que em todos os estados do Norte ou do Nordeste.

No caso do diesel, a queda foi de 7,61% no mês encerrado no começo de setembro e 0,73% na última semana pesquisada. O preço médio por litro está em R$ 6,80, o menor do Sul do Brasil: no Rio Grande do Sul é R$ 6,84 e em Santa Catarina R$ 6,94.

A diminuição se dá principalmente por conta da redução de impostos federais e as novas alíquotas de cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre combustíveis, energia elétrica, comunicações e transporte coletivo. Em 23 de junho, data em que a lei foi assinada, o valor médio da gasolina comum no Estado era superior a R$ 7 por litro e do etanol era maior do que R$ 5. 

Outros indicadores

Essa redução pode ser também consultada pelo aplicativo 'Menor Preço', que permite ao consumidor comparar os valores aplicados aos combustíveis antes e depois da lei federal que determinou a redução da alíquota do ICMS. A consulta de preços no histórico do produto é feita pelas notas fiscais emitidas.

Em levantamento realizado na última semana, foi possível identificar os combustíveis, no caso da gasolina, mais em conta pelas cidades paranaenses. As maiores quedas registradas pelo aplicativo foram em Guarapuava, onde a média das notas fiscais emitidas caiu de R$ 4,89 para R$ 4,49; Ponta Grossa, de R$ 5,35 para R$ 4,89; Londrina, de R$ 5,19 para R$ 4,94; Foz do Iguaçu, de R$ 5,37 para R$ 4,99; Paranaguá, de R$ 5,19 para R$ 4,99; e em Curitiba, de R$ 5,38 para R$ 5,03.

Dentro do aplicativo ou site do 'Menor Preço', é possível na aba “combustíveis” pesquisar as seguintes opções: gasolina, gasolina aditivada, etanol, diesel ou GNV. Através do filtro de pesquisa, o consumidor pode saber a distância e a data em que a nota fiscal foi emitida, o valor final cobrado, bem como informar o endereço e a distância até o local, traçando a rota até o estabelecimento selecionado.

O recuo também foi constatado pelo IPCA, o índice oficial da inflação do Brasil. Segundo o Instituto Brasileiros de Geografia e Estatística (IBGE), o grupo de transportes registrou deflação (-3,37%), puxado principalmente pela queda no preço dos combustíveis (-10,82%). Em agosto, os preços dos quatro combustíveis pesquisados caíram no Brasil: óleo diesel (-3,76%), etanol (-8,67%) e gasolina (-11,64%). Na Capital do Paraná, a redução em transportes foi de 2,53%, também com queda em todos os indicadores: gasolina (-8,78%), etanol (-5,21%) e óleo diesel (-4%). O IPCA leva em consideração o mês fechado.

Com informações: assessoria de imprensa.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE