PG define modelo de realização da Münchenfest

Município vai terceirizar a festa; empresa que pagar o maior valor em concessão poderá explorar economicamente a festa

Festa deve retornar ao modelo realizado até 2018, no Centro de Eventos
Festa deve retornar ao modelo realizado até 2018, no Centro de Eventos -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

A Prefeitura de Ponta Grossa lançou nesta quinta-feira (04), o edital para concessão do direito de realização das próximas três Münchenfest, a partir de 2022. Conforme o edital, toda a realização poderá ser feita por empresa de eventos que oferecer ao município o maior valor de outorga, sem custos para o poder público. O evento deverá ser realizado de 18 a 20 de novembro (sexta a domingo) e de 24 a 26 de novembro (quinta a sábado).

O valor mínimo para o investimento deverá ser de R$ 350 mil por ano, tendo a empresa vencedora o direito de explorar economicamente a marca e realizar a festa pelas próximas três edições. Entre as obrigações dos vencedores estarão a realização do desfile de abertura e a manutenção das características principais da festa típica alemã - como a temática germânica, concurso de rainha, chopp em metro, entre outros, descritos no edital.

O município irá conceder ao vencedor do certame o direito de realizar integralmente a festa, realizando shows, parcerias com outras empresas, comercialização de produtos e faturando de diferentes formas, de acordo com o plano de negócios que implementar.

A prefeita Elizabeth Schmidt comemorou o lançamento do edital. "O ponta-grossense poderá ter enfim seu reencontro com esta tradição, que tem em sua realização a alegria, a confraternização e que nos traz um sentimento de pertencimento muito importante", considera a prefeita.  

Conforme o secretário municipal de Turismo, Paulo Stachowiak, os valores de investimento serão corrigidos ano a ano. Para assumir a München, a empresa deverá demonstrar que possui capacidade técnica para a realização da festa, que deverá ocorrer no Centro de Eventos de Ponta Grossa.

"Desta forma, Ponta Grossa poderá retomar a realização dessa grande festa, contando com o empreendedorismo da iniciativa privada, que poderá trazer grandes novidades. E o melhor, sem o uso de recursos públicos. Assim o município exerce sua função de fomentar a economia, o turismo, o lazer e a cultura, proporcionando oportunidades, empregos, renda e novos investimentos, oferecendo divertimento e contemplando a população com grandes atividades culturais", destaca Stachowiak".

As informações são de assessoria