Livro conta a história da bandas de música de PG às crianças

A obra narra de forma lúdica a trajetória desses grupos musicais, em especial na Banda Lyra dos Campos. O livro é de autoria do historiador Fábio Holzmann Maia e conta com ilustrações da professora e artista plástica Rossana Molleta

A obra narra de forma lúdica a trajetória desses grupos musicais, em especial na Banda Lyra dos Campos. O livro é de autoria do historiador Fábio Holzmann Maia e conta com ilustrações da professora e artista plástica Rossana Molleta
A obra narra de forma lúdica a trajetória desses grupos musicais, em especial na Banda Lyra dos Campos. O livro é de autoria do historiador Fábio Holzmann Maia e conta com ilustrações da professora e artista plástica Rossana Molleta -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

A obra narra de forma lúdica a trajetória desses grupos musicais, em especial na Banda Lyra dos Campos. O livro é de autoria do historiador Fábio Holzmann Maia e conta com ilustrações da professora e artista plástica Rossana Molleta

Os pequenos ponta-grossenses estão prestes a conhecer de uma maneira muito divertida a história das bandas de música de Ponta Grossa com o livro “Conversa entre instrumentos musicais". A obra narra de forma lúdica a trajetória desses grupos musicais, em especial na Banda Lyra dos Campos. O livro é de autoria do historiador Fábio Holzmann Maia e conta com ilustrações da professora e artista plástica Rossana Molleta. 

Aprovado no Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura do Paraná (Profice), o projeto “Conversa Entre Instrumentos Musicais” conta com o patrocínio da Copel e da Continental e tem como editora a ABC Projetos Culturais. O livro é fruto da dissertação de mestrado de Maia, na qual o historiador pesquisou a tradição das bandas de música em Ponta Grossa. 

“Minha ideia era que eu pudesse transformar minha dissertação em um material útil para professores e que não ficasse guardado somente nos arquivos da Universidade. Assim veio a ideia de um livro paradidático, que professores de história, artes e música pudessem usar com seus alunos”, conta Fábio. 

No enredo, os protagonistas são os próprios instrumentos musicais, proporcionando ao leitor uma verdadeira aula sobre o poder da música. “O livro inicia com um diálogo entre os instrumentos, que não conhecem suas origens e o papel histórico da música na cidade. A tuba toma a liderança e passa explicar, para os instrumentos e para o leitor, a importância de cada um e também a história das bandas”, explica. 

Para Fábio, o principal objetivo do livro é o contato da criança com a história local e o aprendizado sobre valores e diversidade. “Procurei explorar na obra a importância de respeitar aquilo que é diferente. No livro, enfatizamos que cada instrumento tem a sua própria função, mas somente juntos eles são capazes de formar uma banda de música. Na vida também, cada um possui características próprias, mas todos são importantes dentro de um conjunto”, destaca. 

O livro disponibiliza uma série de atividades com curiosidades sobre as bandas de música da cidade, ampliando o caráter pedagógico da produção, além de recursos interativos que intensificam a experiência dos leitores. Nas páginas onde cada família de instrumentos é apresentada é possível fazer a leitura de um QR Code para que a criança possa ouvir o som produzido pelos instrumentos. A obra também está disponível em formato de audiolivro, que pode ser acessado através de QR Code logo na primeira página. 

Contrapartida

Os livros de “Conversa entre instrumentos musicais” serão distribuídos gratuitamente nas escolas da rede municipal de ensino. Maia também realizará dois encontros de leitura dirigidos a alunos, professores e público em geral, falando sobre a obra e suas experiências com produção literária. 

Além disso, como contrapartida social, serão realizadas 10 palestras em escolas da rede pública de ensino sobre patrimônio cultural, ministradas pelo autor, que também é professor de história e mestre em ensino de história.