Preço da gasolina cai até R$ 0,40 em postos de PG

Litro do combustível, que era vendido entre R$ 7,49 e R$ 7,59 na maior parte dos postos da cidade, agora pode ser encontrado por R$ 7,19

Alguns postos já estão vendendo gasolina entre R$ 0,30 e R$ 0,40 mais barata
Alguns postos já estão vendendo gasolina entre R$ 0,30 e R$ 0,40 mais barata -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Litro do combustível, que era vendido entre R$ 7,49 e R$ 7,59 na maior parte dos postos da cidade, agora pode ser encontrado por R$ 7,19

O preço da gasolina em Ponta Grossa recuou em alguns postos. Nesta segunda-feira (27), é possível ver estabelecimentos vendendo o combustível entre R$ 0,30 e R$ 0,40 mais barato do que era vendido nos dias anteriores. Em postos de bandeira, onde a gasolina comum era vendida a R$ 7,49 ou R$ 7,59, agora o preço praticado é R$ 7,19, ou seja, um valor até um pouco mais baixo do que era praticado antes do último reajuste anunciado pela Petrobrás, no dia 17 de junho, quando o aumento médio na cidade foi de R$ 0,20. No etanol também foi possível observar uma redução, mas em menor percentual, entre R$ 0,10 e R$ 0,20.

Na semana passada, foi sancionada, pelo Governo Federal, a lei que limita a cobrança do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte (ICMS). O texto, publicado no Diário Oficial da União de quinta-feira (23), limita a cobrança do ICMS sobre produtos e serviços essenciais à alíquota mínima de cada estado, que varia entre 17% e 18%. No Estado de São Paulo, já houve essa redução do ICMS, que derrubou a alíquota para 18%. Porém, esse não é o caso do Paraná, onde está mantida a alíquota de ICMS é 29% sobre gasolina e de 12% no óleo diesel. O Paraná aguarda reunião no STF e do Comsefaz – Conselho das Secretaria da Fazenda, e não tem a previsão quanto à essa alteração.

Essa baixa é justificada pelo Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis (Paranápetro) à redução de outros impostos incidentes ainda nas refinarias, antes de chegar aos postos e consumidores. “A tendência de baixa de preços no mercado de combustíveis, notada na gasolina e etanol nos últimos dias, é reflexo da redução dos impostos federais prevista na Lei Complementar nº 194/2022, publicada na última quinta-feira. As distribuidoras, de uma forma geral, começaram a repassar gradualmente aos postos as alíquotas zeradas nos tributos federais PIS, COFINS e CIDE”, informou o sindicato, em nota.

Conteúdo de marca

Quero divulgar right