Região produz quase 70% de madeira para papel e celulose do PR

Produção de grande relevância na participação do Paraná ocorre especialmente em Telêmaco Borba


Foi divulgada oficialmente nesta terça-feira, 17, a versão definitiva do Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) no Estado do Paraná em 2018. Com a atualização, houve um acréscimo em relação ao provisório de R$ 89,6 bilhões para R$ 89,8 bilhões, número que mostra um crescimento nominal de 5% em relação a 2017. Entre os municípios dos Campos Gerais, basicamente não houve alteração: entre as exceções está Telêmaco Borba, onde o valor cresceu de R$ 332,9 milhões para R$ 339,1 milhões. O estudo revelado, contudo, mostra algumas peculiaridades da região, com destaques em vários setores em âmbito estadual.

Embora a soja seja o maior gerador de riquezas, representando quase 30% do valor gerado no período, outros produtos tem grande participação na produção estadual. Entre eles está o setor madeireiro: segundo o relatório do núcleo regional do Departamento de Economia Rural o produto com maior índice é o de papel e celulose, com 69,7% em relação ao Estado, sendo o com maior participação. No núcleo regional ele representa 7,5% de toda a geração de riquezas.

Neste âmbito, os principais municípios produtores são Telêmaco Borba, Ortigueira, Imbaú Jaguariaíva, Sengés, Arapoti e Piraí do Sul. Conforme o relatório assinado pelo economista Luiz Alberto Vantroba, é a presença de grandes empresas do setor que movimenta esse mercado – especialmente a Klabin. “Em Telêmaco Borba está instalada uma das maiores fábricas de produtos florestais do Brasil, e mais recentemente foi instalada uma nova fábrica do mesmo grupo em Ortigueira. O setor proporciona desenvolvimento, geram empregos, renda, divisas para o país e melhoram a qualidade de vida dos moradores daquela região”, diz. Há, ainda, outras empresas do setor em Piraí do Sul e em Sengés.

Na produção de grãos, os 19 municípios do núcleo regional do Deral produziram 11,2% de toda a riqueza gerada a partir da soja no Estado. A maior participação, porém, é do feijão, com 23,9% em relação ao estado. Ainda no setor de grãos, porém de inverno, a principal cultura é o trigo, seguido pela cevada, aveia branca e aveia preta. Tais produtos representam, para o Estado, 13,6%, 22,1%, 25% e 34,8%, respectivamente.


Fumo e tomate são destaque

Entre as outras culturas, o produto que mais se destaca é o fumo, com participação de 27,6% em relação ao Estado, e 5,4% em relação ao Núcleo Regional. O plantio se concentra em Ipiranga, Ivaí, Palmeira e São João do Triunfo. Nas hortaliças, o principal produto é o tomate, com 25,4% de participação em relação ao Estado, plantado principalmente em Reserva, segundo maior gerador de riquezas (R$ 82 milhões), atrás da soja. Em outro grupo, de frutas, destaca-se a forte participação da ameixa, com 54,1% em relação ao Estado, cultivada principalmente nos municípios de Arapoti, Tibagi e Porto Amazonas.

Capa da edição desta quarta-feira (18/09/2019) do JM

Capa da edição desta quarta-feira (18/09/2019) do JM...

Charge da edição desta quarta-feira (18/09/2019) do JM

Charge da edição desta quarta-feira (18/09/2019) do JM...

Responsabilidade acima de tudo

Responsabilidade acima de tudo...

Capal consolida investimentos de R$ 120 mi

Capal consolida investimentos de R$ 120 mi...

Contribuintes têm até sexta para participar de sorteio

Contribuintes têm até sexta para participar de sorteio...

Acipg reivindica mais moedas no comércio

Acipg reivindica mais moedas no comércio...

Por que Paulo Freire ainda incomoda?

Por que Paulo Freire ainda incomoda?...

Coluna RC desta quarta-feira (18/09)

Coluna RC desta quarta-feira (18/09)...

Vagas na Agência do Trabalhador para terça-feira (17/09)

Vagas na Agência do Trabalhador para terça-feira (17/09)...

Jogos da Primavera abrem inscrições para atletas avulsos

Jogos da Primavera abrem inscrições para atletas avulsos...

Prolar inicia o recadastramento de 19 mil famílias

Prolar inicia o recadastramento de 19 mil famílias...

Fantasma vira contra a Ponte Preta e dorme no G4

Fantasma vira contra a Ponte Preta e dorme no G4...

CPMF: o que foi e como poderá ressurgir na reforma tributária

CPMF: o que foi e como poderá ressurgir na reforma tributária...

Capa da edição desta terça-feira (17/09/2019) do JM

Capa da edição desta terça-feira (17/09/2019) do JM...
Comentários

Deixe uma resposta

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Últimas Notícias

Capa do Dia

CHARGE DO DIA

REDES SOCIAIS