Trabalhadores podem continuar suas atividades posteriormente a aposentadoria especial

Por Willian Jasinski

A aposentadoria especial sempre foi um benefício previdenciário que gerou grandes dúvidas. Com o advento da Emenda Constitucional n. 103 de 12 de novembro de 2019, as dúvidas sobre este benefício aumentaram, trazendo rumores de inconstitucionalidade no que tange a fixar idade mínima, sem nenhum critério de análise ao ambiente laborado, que pode levar o cidadão à incapacidade e até mesmo ao óbito.

A dúvida que não foi dirimida pela Reforma e continua sendo alvo de confusão, por parte do empregador, empregado, INSS e tribunais, é o fato do segurado poder continuar trabalhando no local ou exposto aos agentes que ocasionaram a aposentadoria especial.

A Lei Previdenciária dispõe que o recebimento da aposentadoria especial permite continuar trabalhando apenas se houver o cancelamento do benefício, ou seja, concedida a aposentadoria o trabalhador imediatamente tem que se afastar do seu labor.

Ocorre que a Constituição Federal em seu artigo 5º, XIII, trata do livre exercício profissional: “É livre o exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão, atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer”. Não há na Carta Magna uma vedação ao trabalho no caso do labor em condições especiais posteriormente a aposentadoria.

Bem sabemos que o principal argumento utilizado quando da concessão da aposentadoria especial é “a preservação da saúde do trabalhador”, ou seja, o benefício previdenciário é pago para que o aposentado não possua mais contato com os agentes nocivos à saúde, ao manter a atividade que gerou a aposentadoria especial, seria como invalidar o propósito desta.

Todavia, trata-se de um assunto polêmico, que os tribunais muitas vezes discordam, já que o INSS não tem o condão de obrigar o cidadão a parar de trabalhar em sua profissão, principalmente pelo fato de que este labor não gerará custos ao referido órgão.

A Constituição Federal como ‘’lei maior’’, está no topo da “hierarquia das leis” sendo esse um princípio básico do Direito Constitucional conhecido por todos, e as leis que vem abaixo dela devem estar de acordo com seus ditames sob pena de serem consideradas inconstitucionais.

Assim, vigorando a Lei, ou o artigo de lei em desacordo com a Constituição, esta afastará a aplicação da lei de grau inferior, ou seja, os profissionais conseguirão exercer a profissão sem precisar abrir mão de sua aposentadoria especial.

No entanto, este não é o posicionamento do INSS, e para a entidade estando aposentado no regime especial, o beneficiário automaticamente deverá se desligar do seu emprego sob pena de suspensão da aposentadoria.

É obvio que o STF e os tribunais pátrios consideram a Constituição como superior e já existem julgados favoráveis ao empregado que quer continuar trabalhando após a aposentadoria especial, mas é importante ressaltar que este assunto esta em pauta no STF desde 2004, sem nenhum posicionamento oficial da referida corte.

Enquanto isso os tribunais, como o TRF 4ª Região tem considerado que os trabalhadores podem continuar suas atividades posteriormente a aposentadoria especial, amparando-se na inconstitucionalidade do § 8º do artigo 57 da Lei 8.213/91.

* O Autor é advogado, formado em Direito pela Universidade Norte do Paraná, com especialização em Direito Aplicado pela Escola da Magistratura do Paraná, e Pós-Graduado em Direito e Processo do Trabalho pela Rede de Ensino Luiz Flávio Gomes.

Capa da edição desta terça-feira (11/08/2020) do JM

Capa da edição desta terça-feira (11/08/2020) do JM...

ANAC homologa IFR no Aeroporto Sant’Ana

ANAC homologa IFR no Aeroporto Sant’Ana...

Faturamento da Capal cresce 40% no 1º semestre

Faturamento da Capal cresce 40% no 1º semestre...

Reforma prevê aumento na carga tributária dos serviços

Reforma prevê aumento na carga tributária dos serviços...

Secretaria pede continuidade de cursos profissionalizantes

Secretaria pede continuidade de cursos profissionalizantes...

Confira seu horóscopo para esta Segunda-feira (10/08)

Confira seu horóscopo para esta Segunda-feira (10/08)...

Fantasma 'voa' e vence o Figueirense na estreia da Série B

Fantasma 'voa' e vence o Figueirense na estreia da Série B...

PG reabre pontos turísticos neste sábado

PG reabre pontos turísticos neste sábado...

Unimed PG promove lives sobre amamentação em agosto

Unimed PG promove lives sobre amamentação em agosto...

MP destina R$ 1,99 bi para viabilizar vacina contra covid

MP destina R$ 1,99 bi para viabilizar vacina contra covid...

Aliel propõe prêmio a cientistas que estudam vacina da covid

Aliel propõe prêmio a cientistas que estudam vacina da covid...

Escola de PG recebe suporte para reutilizar água da chuva

Escola de PG recebe suporte para reutilizar água da chuva...

Professores da UEPG apresentam modelo preditivo da covid-19

Professores da UEPG apresentam modelo preditivo da covid-19...

Câmara discute orçamento da Prefeitura de PG para 2021

Câmara discute orçamento da Prefeitura de PG para 2021...
Comentários

Deixe uma resposta

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Últimas Notícias

Capa do Dia

CHARGE DO DIA

REDES SOCIAIS