PUBLICIDADE

Pai que surrou as filhas em praia se pronuncia: 'Não sou monstro'

O homem publicou um vídeo se pronunciando após se tornar alvo dos internautas e de investigação da Polícia Civil (PC); assista

VÍDEO
O homem publicou um vídeo se pronunciando após se tornar alvo dos internautas e de investigação da Polícia Civil (PC); assista | Autor: Reprodução

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Viralizou e causou polêmica nos últimos dias um vídeo de um pai espancando as duas filhas em uma praia de Salvador, Na Bahia. Após se tornar alvo dos internautas e de investigação da Polícia Civil (PC), o homem publicou um vídeo dando sua versão sobre a situação.

No registro divulgado pelo jornal O Tempo, o homem aparece se explicando com uma das filhas ao lado, brincando com um ursinho de pelúcia. “Eu bati nos meus filhos, mas foi na intenção de educar", disse o pai. Assista no final da matéria.

“Eu errei, eu peguei uma criança dessa aqui e bati como vocês podem ver na imagem, eu bati, mas pelo amor de Deus, gente. Eu amo meus filhos, eu amo minha família, eu reconheço meu erro”, disse

As imagens que foram publicadas na última terça-feira (02) mostram o homem agredindo as duas crianças com um chinelo, em seguida ele pega uma das menores pelo pescoço e a arremessa na areia.

“Por mais que aquelas imagens sejam fortes, minhas filhas estão aqui, não têm um hematoma, não têm uma marca. Na mesma hora, a raiva passou e eu me desculpei. [… ] Eu reconheci meu erro que eu bati demais, mas eu peço, pelo amor de Deus, que tenham misericórdia. Eu sou um pai de família, eu amo minha família, eu amo minhas filhas. Todo mundo está me olhando como monstro, como bicho, como a pior miséria que existe na Terra”, continuou.

Após ser identificado nas imagens, o homem vem sendo fortemente atacado nas redes sociais. Conforme informações, ele chegou a receber ameaças de morte de diversos internautas.

Com informações, O Tempo

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE