PUBLICIDADE

Lula anuncia novos ministros do futuro governo; veja quem são

Anúncio foi feito nesta quinta-feira (22) em Brasília, na sede do governo de transição

Lula anuncia novos ministros do futuro governo; veja quem são
Lula anuncia novos ministros do futuro governo; veja quem são -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

O presidente diplomado Luiz Inácio Lula da Silva (PT) anunciou, nesta quinta-feira (22), o nome de quem vai comandar alguns dos ministérios a partir de 2023. Outros 13 nomes serão indicados na próxima semana. São eles:

Ministério das Relações Institucionais - Alexandre Padilha
Secretaria-Geral da República - Márcio
MacedoAdvocacia-Geral da União - Jorge Messias
Controladoria-Geral da União - Vinicius Marques de Carvalho
Ministério da Saúde - Nísia Trindade
Ministério da Educação - Camilo Santana
Ministério da Gestão - Esther Duek
Ministério dos Portos e Aeroportos - Márcio França
Ministério da Ciência e Tecnologia - Luciana Santos
Ministério da Mulher - Aparecida Goncalves
Ministério do Desenvolvimento Social - Wellington Dias
Ministério da Cultura - Margareth Menezes
Ministério do Trabalho - Luiz Marinho
Ministério da Igualdade Racial - Anielle Franco
Ministério dos Direitos Humanos - Silvio Almeida
Ministério da Indústria e Comércio - Geraldo Alckmin

Os nomes foram anunciados durante coletiva de imprensa no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), sede da equipe de transição. Antes, os coordenadores dos grupos técnicos fizeram uma apresentação geral dos principais pontos da situação do governo federal.

Lula descumpriu mais uma promessa, feita em 10 de novembro. Na ocasião, o presidente eleito afirmou que Alckmin não seria ministro, uma vez que é vice-presidente. "Eu fiz questão de colocar o Alckmin como coordenador para que ninguém pensasse que o coordenador vai ser ministro. Ele não disputa vaga de ministro porque é o vice-presidente", disse, na ocasião.

A indicação de Alckmin para a pasta de Desenvolvimento, Indústria e Comércio ocorre após os convidados declinarem do convite - Lula ouviu o não, por exemplo, do presidente da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), Josué Gomes. 

Diversidade

Ao longo da campanha, o presidente diplomado explorou a pauta da diversidade para atrair votos e afirmou que montaria um governo com amplo espaço para mulheres, negros e minorias. Desde o início do governo de transição, entretanto, a prática não tem correspondido ao discurso. Faltando menos de 10 dias para o início do novo governo, os nomes já anunciados de primeiro e de segundo escalão são majoritariamente de homens brancos.

No dia 9, Lula anunciou Fernando Haddad (PT) na Fazenda, Rui Costa (PT) na Casa Civil, Flávio Dino (PSB) na Justiça, José Múcio Monteiro na Defesa e Mauro Vieira nas Relações Exteriores. Depois, Aloizio Mercadante na presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Leia em R7

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE