Polícia faz operação em casa abandonada em São Paulo

Operação faz parte de um inquérito que investiga um possível abandono de incapaz tendo como vítima Margarida Bonetti

Operação faz parte de um inquérito que investiga um possível abandono de incapaz tendo como vítima Margarida Bonetti
Operação faz parte de um inquérito que investiga um possível abandono de incapaz tendo como vítima Margarida Bonetti -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Operação faz parte de um inquérito que investiga um possível abandono de incapaz tendo como vítima Margarida Bonetti

A Polícia Civil de São Paulo cumpriu na tarde desta quarta-feira (20) um mandado de busca e apreensão em uma residência de Higienópolis, região central da capital. A polícia arrombou uma janela para entrar na casa. A operação faz parte de um inquérito que investiga um possível abandono de incapaz tendo como vítima Margarida Bonetti, moradora do casarão.

A investigação policial teve início depois que vizinhos do imóvel em Higienópolis ligaram para diversas delegacias afirmando que uma pessoa que apresentava problemas de saúde mental estava no local e precisava de ajuda. Segundo o investigador chefe da Seccional Centro Luís Carlos Zaparolli, dentro da casa havia entulho, restos de comida e lixo. Um cachorro que estava na cozinha e foi resgatado.

De acordo com o podcast "A Mulher da Casa Abandonada", da Folha de S. Paulo, lançado em junho, A moradora da casa, Margarida Bonetti, teve o nome na lista de procurados pelo FBI (polícia federal de investigação norte-americana) acusada de crimes nos Estados Unidos, como trabalho análogo à escravidão e agressão contra uma ex-empregada.

De acordo com o delegado-geral da Polícia Civil de São Paulo, Oswaldo Nico, não há mandado de prisão conta Margarida porque o crime prescreveu. "É um trabalho até social, não estamos com o mandado de prisão, o mandado dela está prescrito, estamos em um mandado de busca porque [...] ela está lá com esse lixo todo, convivendo, tem animais na casa, ou seja é um problema social. Vamos procurar ajuda médica para tentar uma condição melhor para ela, tentar ver algum parente, alguma coisa, é uma questão mais social do que policial", disse Nico à Band durante a operação.

Dezenas de pessoas acompanharam a operação da polícia na rua.

Agentes de uma Organização Não-Governamental (ONG) de proteção animal entraram no último dia 3 no casarão de Higienópolis para resgatar dois cães que estavam abandonados sem água e comida. Os animais foram levados para o Instituto Luisa Mell. O caso foi registrado no 4º Distrito Policial (DP), na Consolação, como crime de abuso a animais. 

Informações do G1