BRDE libera R$ 738,3 mi no primeiro semestre no Paraná

Valor contratado foi de R$ 1,65 bilhão, entre janeiro e junho, nos estados de atuação. Só no Paraná, as contratações chegaram a quase metade do total no período

Valores foram liberados para inúmeros investimentos no estado
Valores foram liberados para inúmeros investimentos no estado -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Valor contratado foi de R$ 1,65 bilhão, entre janeiro e junho, nos estados de atuação. Só no Paraná, as contratações chegaram a quase metade do total no período

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul supera sua própria marca nesse primeiro semestre de 2022. As contratações no mesmo período do ano passado foram de R$ 1,12 bilhão, enquanto nesse ano chegaram a R$ 1,65 bilhão, o que representa um incremento de 46% em valores financiados. Desse total, R$ 738, 3 milhões foram contratados pela agência paranaense do banco e destinado a financiamento de projetos onde são contemplados o Agronegócio, Comércio e Serviços e Infraestrutura de todos os portes.

Vale ressaltar que o Plano Safra também bateu recorde. Nas contratações que equivalem ao período de 12 meses (1º de julho de um ano a 30 de junho do ano seguinte), o BRDE passou de R$ 1,17 bilhão para 1,64; no Paraná a meta foi ultrapassada de R$ 461, 4 milhões para R$ 680 milhões, “como parte da estratégia do banco, como Banco do Agricultor Paranaense, fortalecimento das parcerias com as cooperativas, e os diversos fundos que pulverizam o crédito e distribuem de forma equilibrada aos municípios, ao produtor rural e ao crescimento da cadeia produtiva do Estado”, analisou o presidente do BRDE, Wilson Bley Lipski. No Plano Safra ainda se destacam as operações do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, com 83,5% de incremento. O PRONAF é destinado para custeio e investimentos em implantação, ampliação ou modernização da estrutura de produção, beneficiamento, industrialização e de serviços no estabelecimento rural ou em áreas comunitárias rurais próximas, visando à geração de renda e à melhora do uso da mão de obra familiar.

Banco Verde – Dentro de suas ações de um novo comportamento sustentável, o BRDE se posiciona na trilha de se tornar o primeiro Banco Verde do país. Cerca de 75% dos projetos financiados pelo banco estão ligados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), nas operações diretas em toda carteira da instituição.

Em maio, o BRDE  recebeu um carro elétrico do projeto VEM PR, iniciativa que envolve o Governo do Estado, por meio da Superintendência Geral de Inovação, a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e a Fundação Parque Tecnológico de Itaipu (FPTI). O objetivo é estimular a adoção de políticas sustentáveis e a difusão de modelos inovadores de gestão governamental. A Universidade Federal do Paraná emitiu um relatório de emissão de gases do efeito estufa, quando apontou os passivos ambientais da agência de Curitiba, incluindo o Espaço Cultural BRDE – Palacete dos Leões e a partir desse dados,  foram reforçadas as campanhas de reciclagem de matérias diversos, parcerias em eventos que estimulem a sociedade a ter esse comportamento socioambiental, além  dos ajustes finais da criação do fundo verde. “ Esse fundo consiste no dinheiro dos resultados operacionais para apoiar a iniciativa privada e a sociedade organizada, por meio de recursos não reembolsáveis (fundo perdido), para que possa haver desenvolvimento de algumas ações que tenham esse viés. A outra é criar uma esteira diferenciada, que exista uma precificação específica para  aquele empresário que assumir esse compromisso do carbono zero, podendo ter um ganho financeiro. Manteremos as duas esteiras a convencional e essa especial, aquelas que tenham esse comportamento se direcionam a esse trabalho”, explicou Lipski.

Programas de 2019 a 2022

BRDE Labs -BRDE Labs  foi criado com o objetivo de acelerar o ambiente de inovação da Região Sul do Brasil, ao unir empresas consolidadas a startups que possuem soluções inovadoras. Em 2022, o BRDE Labs do Paraná se lança também como âncora com outras nove empresas, cujo desafios estão ligados ao tema ESG (tradução para governança ambiental, social e corporativa Apenas em 2021, no Paraná, o programa teve 177 startups inscritas. Dezoito delas passaram pela fase de pré-aceleração e nove, pela de aceleração. 

No ano de sua criação, o tema Agronegócio foi dividido em duas partes, com quase 350 startups inscritas e com cooperativas do Paraná como âncoras.).

Incentivos fiscais - Nos últimos três anos, o valor aplicado pelo banco através dos mecanismos de renúncia fiscal ultrapassou a marca de R$ 3,7 milhões, em 95 projetos no Paraná.

Banco do Agricultor Paranaense - Criado em junho de 2021, o Banco do Agricultor Paranaense garante taxa de juros menor aos produtores rurais ou, em alguns casos, zera as alíquotas. O BRDE alcançou R$ 70 milhões em contratação nas mais diversas linhas disponibilizadas pelo Governo do Estado do Paraná, sendo R$ 29 milhões neste primeiro semestre de 2022.

Com a participação do Banco do Brasil, do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e de cooperativas de crédito, tem como objetivo ajudar pequenos e médios agricultores a investir. É um instrumento criado pelo governo estadual com o objetivo de incentivar investimentos no setor rural. Para isso, o Estado assume o pagamento de parte ou do total da taxa de juros. A concessão de subvenção econômica é feita com recursos do Fundo de Desenvolvimento Econômico (FDE), gerido pela Fomento Paraná.

Fungetur

Sob o amparo dessa linha de crédito destinadas às empresas do setor de Turismo, o BRDE no Paraná aplicou R$ 177,6 milhões em quase 99 projetos nos últimos quatro anos.

Mulheres Empreendedoras : O Programa Empreendedoras do Sul, do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), soma R$ 71,7 milhões em contratações no Paraná.

O objetivo do programa é promover o empreendedorismo feminino, com uma linha de crédito para investimentos fixos e capital de giro, para pequenas e micro empresas. Além de aplicar recursos próprios do banco, o BRDE vai operar com fundings nacionais tradicionais e captação de fundos internacionais.

Esse atendimento é destinado para empresas de diferentes portes e que no mínimo 50% do capital social seja de sócias mulheres. O crédito para capital de giro é disponibilizado apenas para pessoas jurídicas com receita operacional bruta de no máximo R$ 90 milhões no ano anterior ao da solicitação de financiamento.

Jovem Empreendedor: Promovido em uma parceria entre a Secretaria da Justiça, Família e Trabalho, o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e a Fomento Paraná, a iniciativa oferece linhas de crédito para incentivar a geração de emprego e o desenvolvimento de negócios para pessoas de 18 a 29 anos.

Os créditos disponibilizados variam segundo o perfil da empresa. Para as microfinanças são disponibilizados até R$ 200 mil; para produtores rurais até R$ 1 milhão; e, para micro, pequenas e médias empresas, até R$ 5 milhões.

As informações são da assessoria de imprensa