Vereador do PT perde mandato após 2ª votação em Curitiba

O cassação é resultado de cinco representações movidas contra Renato Freitas. Vereador era acusado de quebra de decoro parlamentar

O cassação é resultado de cinco representações movidas contra Renato Freitas
O cassação é resultado de cinco representações movidas contra Renato Freitas -

Banda B

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

O cassação é resultado de cinco representações movidas contra Renato Freitas. Vereador era acusado de quebra de decoro parlamentar

A Câmara Municipal de Curitiba confirmou, nesta quarta-feira (22), em 2° turno, a decisão que cassa o mandato do vereador Renato Freitas (PT). A anulação de direitos políticos do petista foi aprovada por 25 votos a 5.

O cassação é resultado de cinco representações movidas contra Freitas, nas quais o vereador é acusado de quebra de decoro parlamentar por participar, no dia 5 de fevereiro, de uma manifestação contra o racismo no Largo da Ordem. Segundo o entendimento dos vereadores, Renato teria invadido a Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos durante o ato.

Inicialmente, o julgamento de Freitas estava marcado para o dia 19 de maio, mas foi suspensa pelo Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), por um mês, enquanto a juíza de Direito Patricia de Almeida Gomes Bergonse, da 5ª Vara de Fazenda Pública, analisava o pedido da defesa de Freitas acerca da repercussão de um e-mail racista contra o parlamentar, cujo remetente se mostrou fraudado mediante serviço de anonimização baseado na República Tcheca.

Informações da Banda B