Secretaria da Fazenda alerta para furtos de notas fiscais

É importante que as instituições orientem seus colaboradores, funcionários, voluntários ou terceirizados para o recolhimento adequado das notas pertencentes a sua entidade, com atenção para não retirar as que estão em outras urnas.

Para ajudar as entidades, o consumidor pode doar as notas fiscais em que não informar seu CPF.
Para ajudar as entidades, o consumidor pode doar as notas fiscais em que não informar seu CPF. -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

É importante que as instituições orientem seus colaboradores, funcionários, voluntários ou terceirizados para o recolhimento adequado das notas pertencentes a sua entidade, com atenção para não retirar as que estão em outras urnas.

A Secretaria de Estado da Fazenda alerta para casos de furtos de notas fiscais doadas às instituições cadastradas no programa Nota Paraná. Os documentos fiscais doados por consumidores são depositados na urna da entidade escolhida, nos estabelecimentos, e depois recolhidos por ela, que têm as notas convertidas para gerarem créditos e também concorreram a prêmios do programa.

Na última semana, foram denunciados casos de furtos ocorridos em estabelecimentos no Interior do Estado. É importante que as instituições orientem seus colaboradores, funcionários, voluntários ou terceirizados para o recolhimento adequado das notas pertencentes a sua entidade, com atenção para não retirar as que estão em outras urnas. A Secretaria informa que em caso de furtos das notas fiscais, a instituição responsável pelo ato será excluída do programa.  

Para ajudar as entidades, o consumidor pode doar as notas fiscais em que não informar seu CPF. Assim, os bilhetes para concorrer aos sorteios do programa, concedidos de acordo com as compras realizadas, vão para a instituição, que terá mais chances de ser contemplada. 

PRÊMIOS – As 1.567 instituições sociais cadastradas no Nota Paraná concorrem a valores mensais de R$ 100 e R$ 20 mil. Os prêmios totalizam R$ 2,2 milhões por mês.

Com informações da Agência Estadual de Notícias