Gamificação se torna grande aliada dos professores

Conhecimento mais rápido e dinâmico são os diferenciais

Gamificação é uma metodologia ativa que consiste na incorporação do universo dos jogos no processo pedagógico
Gamificação é uma metodologia ativa que consiste na incorporação do universo dos jogos no processo pedagógico -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Conhecimento mais rápido e dinâmico são os diferenciais

A cada dia o mundo dos games se consolida mais e amplia horizontes. No passado, jogos digitais eram pensados apenas como entretenimento. Hoje, o quadro é bem distinto e a chamada gamificação está presente em diferentes segmentos: negócios, saúde, educação e outros. Mas, afinal, o que isso significa? A gamificação é uma metodologia ativa que consiste na incorporação do universo dos jogos no processo pedagógico, de forma a estimular a busca pelo conhecimento em situações diferentes da sua proposta original. Conta ainda com características próprias do jogo como a competição, as avaliações instantâneas, o progresso e a premiação.

Engajamento é o principal benefício

A gamificação se tornou uma grande aliada dos professores, pois um dos desafios da atualidade é reter a atenção dos alunos. Utilizando importantes referências, estimula o contato visual e intelectual e torna o conhecimento mais rápido e dinâmico.

“O principal benefício é o engajamento. É perceptível o quanto os alunos interagem e participam mais das aulas quando incluímos um jogo ou mesmo algum mecanismo de competição ou de colaboração. Como consequência, a aprendizagem se torna mais significativa, eles veem a possibilidade de utilização daquele conhecimento em algo efetivo na vida deles”, afirma Amanda Mussauer, coordenadora de inovação do Elite Rede de Ensino.

Isso acontece porque os elementos usados nessa metodologia, que relembram as dinâmicas das brincadeiras, promovem os sentimentos de conquista e de evolução nos alunos durante o processo gamificado. Por ser algo diferente em sua rotina de aprendizagem, o estudante se envolve de forma ativa e deseja seguir para concluir novas missões.

Jovens transitam pelos planetas

No Elite, o assunto é abordado na Educação infantil e no Ensino Fundamental. “Quando trabalhamos o tema ‘Sistema Solar’ dentro da disciplina de Ciências, ao invés de fazer uma aula expositiva sobre os corpos que compõem essa região, podemos desenvolver uma atividade em que os jovens consigam transitar em diferentes planetas a cada nível que avançam. Assim, com um esquema de perguntas, problemas ou desafios, conseguimos estimulá-los a refletir sobre as características e propriedades desses corpos. Aqui, a criatividade e o planejamento dos professores são o ponto de conexão fundamental para o sucesso da metodologia”, explica Lucas Vieira, coordenador do Ensino Fundamental Anos Finais da escola.

No 8º e no 9º ano, o Elite disponibiliza a eletiva “Como criar games”, na qual oferece uma abordagem lúdica e pautada no avanço individualizado a fim de entender os conceitos de lógica e encadeamento sequencial que envolvem a programação de jogos. Para facilitar o processo, a linguagem é apresentada em blocos, como uma espécie de quebra-cabeças, e os estudantes realizam atividades de verificação antes de avançar.

Com informações da Assessoria de Imprensa