Projeto que reduz ICMS dos vinhos segue para sanção

A proposta do Poder Executivo substitui de 29% para 18% a alíquota de imposto estadual.

Texto avançou em 2º turno após receber 50 votos favoráveis.
Texto avançou em 2º turno após receber 50 votos favoráveis. -

A proposta do Poder Executivo substitui de 29% para 18% a alíquota de imposto estadual

Os deputados aprovaram na sessão plenária remota desta segunda-feira (5), na Assembleia Legislativa do Paraná, a proposta do Poder Executivo que reduz de 29% para 18% o ICMS cobrado sobre os vinhos e sucos derivados da uva produzidos no Paraná. O texto avançou em segundo turno de votação após receber 50 votos favoráveis e apenas uma abstenção. Com a dispensa de votação de redação final aprovada em plenário, a projeto de lei segue agora para sanção, ou veto, do Governo do Estado.  

Assinado pelo Poder Executivo, o projeto de lei 706/2020 promove alterações na Lei n°11.580, de 14 de novembro de 1996, que dispõe sobre o Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual, Intermunicipal e de Comunicação (ICMS).  

De acordo com o texto, da alíquota de 18% vigente a partir de 1° de abril, 2% serão destinados ao Fundo Estadual de Combate à Pobreza, que promove ações de redução e da desigualdade social no Paraná.  

O governo afirma na justificativa do projeto que o objetivo é promover o aquecimento da economia, tendo em vista o aumento do consumo das bebidas pelos paranaenses, que poderão optar por adquirir produtos regionais com preços mais competitivos.

Informações: Assembleia Legislativa do Paraná.