PUBLICIDADE

Acusado de matar psicóloga é condenado a 29 anos de prisão

Wesley da Silva Bueno foi julgado pela morte de Leonisse Micheli Kobelnik. Crime ocorreu em outubro de 2019, na cidade de Ivaí

VÍDEO
Vítima foi brutalmente assassinada em frente à filha de apenas três anos de idade | Autor: Divulgação

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

O Tribunal do Júri da Comarca de Imbituva condenou Wesley da Silva Bueno a 29 anos e 4 meses de reclusão em regime fechado. Ele foi julgado pela morte da psicóloga Leonisse Micheli Kobelnik, conforme informaram os advogados Gustavo Madureira e Fernando Madureira, que trabalharam no julgamento como assistentes de acusação representando a família da vítima.

Conforme a denúncia feita pelo Ministério Público (MP-PR), o crime ocorreu no dia 29 de Outubro de 2019, na Rua Rui Barbosa, no município de Ivaí. Wesley e André Luis Perrinchelli Cavalheiro, marido da vítima, teriam jogado ácido no rosto e corpo da vítima. Eles também desferiram 41 facadas contra Leonisse. O crime foi realizado na frente da filha da vítima, de apenas três anos de idade. O acusado teria sido contratado por André para cometer o crime pela quantia de R$ 1,5 mil reais.  

Madureira disse que a condenação por este brutal assassinato foi dentro do esperado, e os familiares da vítima Leonisse Micheli Kobelnik se sentiram satisfeitos com a decisão dos jurados. Segundo o advogado, mesmo que a condenação não repare a morte da vítima, traz um pouco de conforto por saber que houve Justiça.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE