Oito cidades da região alcançaram VBP de R$ 1 bilhão

Entre os municípios dos Campos Gerais, oito ficaram entre as 25 cidades paranaenses que geraram R$ 1 bilhão de riquezas no campo em 2021

O plantio de trigo é destaque em municípios como Tibagi e Ponta Grossa
O plantio de trigo é destaque em municípios como Tibagi e Ponta Grossa -

Fernando Rogala

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Entre os municípios dos Campos Gerais, oito ficaram entre as 25 cidades paranaenses que geraram R$ 1 bilhão de riquezas no campo em 2021

Oito municípios da região dos Campos Gerais alcançaram a marca de R$ 1 bilhão em riquezas geradas no campo em 2021. Trata-se do dobro de municípios em relação ao registrado em 2020. Esses oito municípios estão entre os 25 do Estado que alcançaram a marca bilionária no ano passado, ocupando da segunda à 23ª colocação, o que significa que, entre os 24 primeiros, um terço dos municípios com o maior Valor Bruto de Produção Agrícola (VBP) estão nos Campos Gerais.

O maior VBP do Paraná segue com Toledo, que neste ano alcançou o montante de R$ 4,37 bilhões, valor R$ 881,3 milhões superior aos R$ 3,48 bilhões de 2020. Na segunda colocação agora aparece Castro, que tinha caído para a terceira posição em 2020. O município acumulou um VBP de R$ 3,46 bilhões em 2021, valor que cresceu 52,9% na comparação com o ano anterior, apresentando o maior crescimento do Estado em valores, de R$ 1,2 bilhão.

Top 10 paranaense

A segunda cidade da região com maior valor foi Tibagi, com R$ 1,9 bilhão, valor que aparece na oitava posição estadual, ao passo que Carambeí alcançou R$ 1,81 bilhão, o 10º maior valor do Estado. Enquanto Tibagi apresentou um crescimento de 50,6% no VBP, Carambeí teve um incremento ainda maior, na casa dos 55%. “O agro na nossa região é a principal fonte econômica e de trabalho de todos os municípios. O agro representa para nós, hoje, a força das cidades”, resume Moacyr Fadel, ex-presidente da AMCG e ex-prefeito de Castro.

Além dos preços em alta, Fadel destaca que onde o agro é bastante profissionalizado, como é o caso dos municípios dos Campos Gerais, os produtores puderam se destacar com a produção. “O momento, para quem já estava estruturado, para quem produz é muito bom, então estamos aproveitando a oportunidade que os preços estão bons. Infelizmente os insumos estão subindo, mas o momento está bom para o agro, e onde ele está organizando, como Castro, Carambeí, Tibagi, Ponta Grossa, e toda a região, a repercussão está aí no ICMS e no crescimento”, informou.

Municípios de destaque

Depois de Castro, Tibagi e Carambeí, os municípios com maior VBP da região foram Piraí do Sul, com R$ 1,5 bi (14ª no Paraná); Palmeira, com R$ 1,34 bi (16ª no PR); Arapoti, com R$ 1,26 bi (20ª no PR); Ponta Grossa, com R$ 1,24 bi (22ª no PR); e Prudentópolis, com R$ 1,14 bilhão (23ª no Paraná).