Vítimas da chacina em Piraí do Sul são sepultadas

Cerimônias estão sendo realizadas ao longo da manhã; corpos chegarem em Piraí na noite de ontem

Cerimônias estão sendo realizadas ao longo da manhã; corpos chegarem em Piraí na noite de ontem
Cerimônias estão sendo realizadas ao longo da manhã; corpos chegarem em Piraí na noite de ontem -

Sebastião Neto

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Cerimônias estão sendo realizadas ao longo da manhã; corpos chegarem em Piraí na noite de ontem

As quatro vítimas da chacina em Piraí do Sul, juntamente com o atirador Allehandro Martins, de 18 anos, estão sendo sepultadas na manhã desta quinta-feira (14) no Cemitério Municipal. Os corpos das vítimas Suzemara de Assis Martins, mãe do atirador e que tinha 41 anos, além dos vizinhos Romualdo José Rodrigues, de 48 anos, Elisângela Alves de Oliveira, de 42 anos, e também do trabalhador rural Edson de Lima, de 24 anos, foram liberados pelo Instituto Médico Legal (IML) de Ponta Grossa no final da tarde de ontem.

Na medida em que os corpos chegaram ao município da região dos Campos Gerais, local da tragédia desta quarta, os velórios eram iniciados em pontos diferentes da cidade. Durante a madrugada, familiares e amigos das vítimas puderam dar um último adeus aos entes queridos.

A tragédia

De acordo com testemunhas e informações obtidas no local da chacina, o atirador, a partir das 5 horas da manhã desta quarta, passou armado de um revólver calibre 38 por duas residências, um bar, e terminou a série de execuções na residência da própria mãe, onde tirou a vida dela. Quando observou a chegada da Polícia Militar, Allehandro também atirou contra si mesmo. “Quando os policiais o encontraram, ele ainda estava com vida, mas acabou entrando em óbito logo na sequência” conta o tenente Mulleta, da Polícia Militar, em entrevista ao Portal aRede.