PUBLICIDADE

Reitor da UEPG destaca nomeação de Aldo Bona como secretário de Estado

Bona assume a pasta de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior

Aldo Bona e Reitor Miguel Sanches Neto em vistoria nas obras do Museu Campos Gerais
Aldo Bona e Reitor Miguel Sanches Neto em vistoria nas obras do Museu Campos Gerais -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

O governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Júnior, anunciou na tarde de ontem (02) a nomeação do professor Aldo Nelson Bona para a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti). A equipe de governo compõe o segundo mandato do governador, até 05 de janeiro de 2027. 

Como destaca o professor Miguel Sanches Neto, reitor da UEPG e presidente da Associação Paranaense das Instituições de Ensino Superior Público (Apiesp), a Secretaria passa a ter um papel decisivo nas políticas públicas de desenvolvimento regional, com uma ampliação orçamentária. Para ele, a nomeação de Bona é uma demonstração de confiança no sistema estadual de ensino superior, uma vez que o professor é docente da Universidade Estadual do Centro Oeste (Unicentro).

“Com uma visão humanista, com uma atuação conciliadora e com uma vasta bagagem administrativa, Aldo é a pessoa certa no cargo certo, e sua manutenção na pasta atende aos anseios dos que querem nossas universidades cada vez mais fortes, mais integradas às demandas da sociedade”, comemora. “Parabenizo o novo secretário e desejo sucesso à frente da Seti”.

“A prioridade maior é continuar a criar mecanismos, instrumentos, programas, projetos, para que nossas instituições de ciência e tecnologia possam servir cada vez mais às demandas da sociedade”, destaca o secretário. O Paraná possui a maior rede de instituições estaduais de ensino superior do País, com cerca de 95 mil estudantes matriculados e 7.685 docentes e que recebeu R$ 11 bilhões de recursos nos últimos quatro anos. “O sistema estadual de Ensino Superior é um grande patrimônio do povo do Paraná e se constitui em um conjunto de ativos tecnológicos importantes que, quanto mais integrados estiverem e quanto mais em conjunto trabalharem, melhor oferecerão respostas e resultados à sociedade paranaense”.

A integração entre o sistema de Ensino Superior é uma das marcas da gestão de Bona à frente da Seti. “Nós fizemos um trabalho no sentido de integrar cada vez mais os ativos que temos e fazer com que o trabalho em rede prevaleça, que a gente não fique multiplicando esforços e fazendo coisas desconectadas em diferentes locais, e que concentremos energias em atender às demandas e resolver as questões mais importantes”, aponta Bona. Para constituir o sistema de forma organizada e efetiva, o secretário ressalta a constituição de um conjunto de marcos regulatórios, como as leis que regulamentam a Inovação, as Fundações de Apoio e as estruturas administrativas das Universidades.

Para a nova gestão, o professor elenca como prioridades dar efetividade à Lei Geral das Universidades (LGU) e demais marcos regulatórios; aperfeiçoar os mecanismos de financiamento e articular um sistema de Ciência e Tecnologia; dar organicidade e trabalhar em sintonia com a Secretaria de Inovação para apoio ao processo de inovação e transformação digital; seguir com a parceria com a Fundação Araucária no financiamento dos Novos Arranjos de Pesquisa e Inovação (Napi); apoiar, incentivar e induzir a ação pelas fundações de apoio, a relação entre universidades e empresas e os processos de transferência de tecnologias; e consolidar as Agências para o Desenvolvimento Regional e Inovação (Ageuni).

“Queremos consolidar este modelo de desenvolvimento regional, fazendo com que as governanças locais e regionais funcionem efetivamente e a sociedade apresente para a Universidade aquilo que é crucial e importante que seja feito para pesquisa e desenvolvimento, para apoio ao desenvolvimento de negócios, às questões sociais, à educação, enfim, apoio aos diferentes setores da sociedade nas regiões de abrangência das nossas universidades”, enfatiza.

No novo mandato, a pasta ganha peso político e retorna ao primeiro escalão da gestão governamental, com a elevação de Superintendência para Secretaria. “Com a transformação em secretaria, a gente ganha uma estrutura mais robusta para fazer frente às nossas atribuições e, com isso, tem condições de melhorar as nossas entregas”, explica Bona. “Quem ganha com isso é a área da ciência, tecnologia e ensino superior do estado do Paraná”.

Aldo Nelson Bona

O professor Aldo Bona segue para mais um mandato à frente da Seti, na qual atuou como Superintendente de 2019 a 2022. Possui graduação em Filosofia pela Universidade Federal do Paraná (1992), mestrado em Educação pela Universidade Estadual do Centro Oeste, em Convênio com a Universidade Estadual de Campinas (1997) e Doutorado em História pela Universidade Federal Fluminense (2010). Ocupou os cargos de reitor e vice-reitor da Unicentro, presidente da Apiesp e presidente da Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais (Abruem). Atualmente, é membro do Conselho de Governo do Instituto Internacional para a Educação Superior na América Latina e Caribe (Iesalc), vinculado à Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco); e diretor regional Sul do Conselho Nacional de Secretários para Assuntos de Ciência, Tecnologia e Inovação (Consecti).

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE