Prefeitura entrega mudas para hortas comunitárias em PG

Por meio do programa ‘Horta em Casa’, mais de dezenas de milhares de mudas são entregues para comunidades

O ‘Horta em Casa’ distribui mudas que variam entre alface, repolho, brócolis, beterraba, couve, alguns condimentos como salsinha, cebolinha e manjericão, além de algumas plantas medicinais.
O ‘Horta em Casa’ distribui mudas que variam entre alface, repolho, brócolis, beterraba, couve, alguns condimentos como salsinha, cebolinha e manjericão, além de algumas plantas medicinais. -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Por meio do programa ‘Horta em Casa’, mais de dezenas de milhares de mudas são entregues para comunidades

Nas últimas semanas, a Prefeitura de Ponta Grossa entregou novas remessas de mudas para as hortas comunitárias ativas, pela cidade. As mudas para o plantio de verduras e legumes em geral foram adquiridas e distribuídas por meio do programa ‘Horta em Casa’, da Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Aos 73 anos, Celestino dos Santos esbanja disposição para cuidar da horta do Residencial Costa Rica. Enquanto mexe na terra, ele conta que a vivência dele com a colheita e plantio remonta aos tempos de infância. “Aprendi a plantar e mexer na terra com meu pai e trabalhei com isso até os meus 35 anos de idade. Fiquei muito feliz quando pude começar a cuidar da horta daqui. Eu gosto muito de plantar, colher, trabalhar e ver a planta crescer. É uma terapia para mim. As verduras que produzimos são muito vendáveis e a horta também nos permite ajudar algum vizinho, que às vezes pode estar precisando”, conta.

A prefeita Elizabeth Schmidt comenta que foi realizada uma grande licitação para a compra de vários tipos de mudas de hortaliças para que a população tenha sempre uma maior variedade no plantio. “Novos moradores estão aderindo às hortas e novos canteiros sempre estão sendo construídos. Dessa forma, auxiliamos os moradores principalmente com as mudas e ferramentas para auxiliar as pessoas a plantar com segurança. Com esta ação contemplamos as famílias com comida na mesa, garantindo a segurança alimentar de mais pessoas”, destaca Elizabeth.

Bruno Costa, secretário municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, comenta que são produzidos alimentos nos mais de 80 canteiros disponíveis na horta do Costa Rica, por exemplo, que abastecem as casas das famílias e geram uma renda extra aos beneficiários, que comercializam os produtos cultivados. “A iniciativa prevê distribuir aproximadamente 22 mil mudas a cada 15 dias para associações de moradores, hortas comunitárias, escolas e demais entidades dos meios urbano e rural. Nossas equipes entregaram mudas no residencial Londres Costa Rica, Quero-Quero e Jardim Atlanta, além de algumas instituições como o Departamento de Polícia Penal e o Esquadrão da Vida”, disse Costa.

O engenheiro agrônomo Michel Demiate, responsável pelo Programa, comenta que a Secretaria de Agricultura, além da doação das mudas, possibilita a orientação para as comunidades interessadas em implementar a horta comunitária. Entre elas, ensinam a produzir os adubos para que sejam montadas as compostagens com o reaproveitamento dos resíduos orgânicos. “Dentro da própria residência, às vezes sobram cascas de batata, resto de folhosas, por exemplo, isso vai produzir adubo para a colocação no solo, melhorando as condições de fertilidade”, elucida Demiate, que convida outras entidades a procurarem a Prefeitura para firmar parcerias e receberem as mudas e o auxílio técnico necessário.

O ‘Horta em Casa’ distribui mudas que variam entre alface, repolho, brócolis, beterraba, couve, alguns condimentos como salsinha, cebolinha e manjericão, além de algumas plantas medicinais.

Prefeitura e Copel enfatizam preocupação com segurança

No Costa Rica, a horta comunitária é fruto de uma parceria entre a Prefeitura de Ponta Grossa e o programa ‘Cultivar Energia’, da Copel. Durante a entrega das mudas, servidores municipais e funcionários da Copel enfatizaram alguns pontos para que os hortelões possam plantar as hortaliças de uma forma segura, considerando que a horta comunitária do residencial fica próxima de redes elétricas de alta tensão. 

Com informações da Prefeitura Municipal de Ponta Grossa