Setor agrícola pede solução sobre a falta de crédito rural

Presidente da FAEP enviou um ofício, nesta semana, para a ministra da Agricultura, pedindo a intervenção 


Com o temor que a falta da disponibilidade de crédito rural venha a prejudicar o setor agrícola, o presidente da Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep), Ágide Meneguette, enviou um ofício à ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, solicitando interveniência junto aos bancos oficiais e ao Ministério da Economia. No documento, o presidente da Faep ressalta a preocupação dos produtores rurais com a indisponibilidade de recursos para financiamento de custeio e investimentos nos bancos oficiais. 

Um dos fatos que ocorre, especialmente no Paraná, é que o clima não foi nada favorável para a primeira safra de verão 2018/2019, iniciada em setembro, e envolve, em sua maior parte, os produtores de soja, principal cultivar do Estado do Paraná, que ocupa a maior área plantada. Em alguns casos mais ao norte, as perdas chegam a 40% na produção do grão. “Esse fato pode prejudicar a safra atual, que já vem sofrendo os efeitos da seca e pode impactar negativamente no plantio de inverno”, afirmou Meneguette, no documento. 

A produção menor reflete na obtenção mais baixa de recursos pelos produtores, que precisarão de financiar mais recursos para honrar seus compromissos e adquirir os insumos para a safra de inverno. “Precisamos do crédito rural para desenvolver todas as atividades. Temos a perspectiva de perdas, porque neste ano devemos ter nova quebra, e o produtor tem que arcar com esse tipo de prejuízo e manter a sua atividade”, reforça Gustavo Ribas Netto, produtor rural e presidente do Sindicato Rural de Ponta Grossa. Além de auxiliar na melhoria da produtividade, os recursos do crédito rural incentivam os pequenos produtores, proporcionando geração de renda às famílias e mais qualidade de vida no campo.

Esse problema, contudo, não é específico do atual momento, informa Ribas Netto. “De modo geral, o produtor sofre constantemente. Por exemplo, ele toma crédito em revendedores de produtos agrícolas porque não conseguiu em outro lugar. E lá, está pagando mais caro”, lamenta Ribas Netto.


Produtores buscam menor taxa

Diante do ofício, Gustavo Ribas Netto faz alguns apontamentos, sobre o que seriam as condições ideais quanto ao crédito rural. “Menor taxa de juros e prazos mais alongados. E o produtor pequeno precisa de um apoio maior na comercialização, porque tem uma economia de escala menor”, declara o produtor rural e líder sindical. “Precisamos da sensibilidade da ministra, que conhece o setor. Sabe onde baixar os juros e onde dilatar os prazos”, concluiu.


Reforma da Previdência pode exonerar 1,3 mil servidores de Ponta Grossa

Reforma da Previdência pode exonerar 1,3 mil servidores de Ponta Grossa...

Pedágio da RodoNorte ficará mais baixo a partir do dia 27

Pedágio da RodoNorte ficará mais baixo a partir do dia 27...

PG é destaque no cenário econômico estadual e nacional

PG é destaque no cenário econômico estadual e nacional...

Capa da edição desta sexta-feira (19/04/2019) do JM

Capa da edição desta sexta-feira (19/04/2019) do JM...

Reforma da Previdência, pequenos detalhes e o lado humano da discussão

Reforma da Previdência, pequenos detalhes e o lado humano da discussão...

Stocco critica aumento na tarifa de água no Paraná

Stocco critica aumento na tarifa de água no Paraná...

Mercados esperam intenso movimento neste sábado

Mercados esperam intenso movimento neste sábado...

Mercados e shoppings abrem amanhã e fecham na Páscoa

Mercados e shoppings abrem amanhã e fecham na Páscoa...

Uma vitrine nacional

Uma vitrine nacional...

Charge da edição desta sexta-feira (19/04/2019) do JM

Charge da edição desta sexta-feira (19/04/2019) do JM...

Acidente na entrada de loja deixa mulher e criança feridas

Acidente na entrada de loja deixa mulher e criança feridas...

Páscoa Solidária atenderá a mais de 20 instituições de PG

Páscoa Solidária atenderá a mais de 20 instituições de PG...

Operação da GM aumenta segurança em oito vilas

Operação da GM aumenta segurança em oito vilas...

Diretora internacional da DAF visita HU-UEPG

Diretora internacional da DAF visita HU-UEPG...
Comentários

Deixe uma resposta

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Últimas Notícias

Capa do Dia

CHARGE DO DIA

REDES SOCIAIS