A CPI da Covid e a responsabilidade pelas ações ilegais do governo

Por Silvio Guidi

A CPI da Covid foi instalada para apurar ações e omissões do governo federal no combate à pandemia, com foco na situação do estado do Amazonas. Também irá investigar a adequação das verbas federais transferidas a estados e municípios, com objetivo de auxiliar no enfrentamento da crise sanitária.

Parece que as ações e omissões governamentais são inquestionavelmente ilegais, com resultados catastróficos, a significar a responsabilidade do governo federal na ampliação desnecessária do número de vítimas da covid-19. A questão a ser enfrentada pela CPI é a de quem será atribuída a responsabilidade por essas ações ilegais.

Listo aqui as principais ações e omissões ilegais: desinformação e violação ao dever de informação, eleição em terapêuticas sem comprovação científica para o combate à pandemia, além da demora no fechamento dos contratos para aquisição de vacinas.

A desinformação e a violação ao dever de informação marcam toda a trajetória da atuação do governo federal durante a pandemia. Durante os primeiros meses do ano de 2020, o governo, especialmente por meio das afirmações do presidente Jair Bolsonaro, apresentou discurso minimizando os riscos da pandemia, acusando outros governantes de incitarem pavor desnecessário na população. Houve inúmeras colisões de versões entre as falas presidenciais e aquelas derivadas dos ministros da Saúde, no sentido da utilidade do isolamento social e do uso de máscaras – ambas alternativas voltadas para a prevenção do contágio.

Esses problemas na comunicação estatal tiveram severo impacto na postura da população, em especial na descrença dessas medidas como efetivas na proteção da saúde. Muito da nocividade da desinformação se viu no estado do Amazonas, que chegou a ficar sem os mínimos insumos para tratamento dos pacientes acometidos pela covid-19. Essas posturas estão na contramão das determinações constitucionais e da Lei Orgânica da Saúde nº 8080/90, que determinam o dever estatal de divulgar os fatores condicionantes e determinantes da saúde.

A eleição de terapêuticas sem comprovação científica por parte do governo federal relevou-se uma violação extrema ao dever do Estado em não causar danos ao cidadão. Afinal, dessa política podem ter derivados inúmeros óbitos, em razão de tratamento inadequado e até por eventuais automedicações. Além disso, houve investimento financeiro na aquisição desses medicamentos, que, no final das contas, em vista de sua ineficácia, não serão utilizados no tratamento dos doentes de covid-19. Tal fato representa malversação de direito público.

Finalmente, a demora do governo em firmar contratos para aquisição de vacinas fez com que o Brasil ficasse muito atrás da maioria dos países no início da vacinação, bem como na intensidade da imunização. Especialmente, as vacinas mais utilizadas na Europa e nos EUA só chegarão ao Brasil, em quantidade adequada, no segundo semestre deste ano. Fato que prolonga desnecessariamente a pandemia no país. Trata-se de uma omissão que impacta a saúde e a vida de milhões de brasileiros, sem falar nos efeitos colaterais na economia, educação, etc.


Silvio Guidi é Advogado há 15 anos e doutor em Direito Administrativo pela PUC-SP

PG inaugura moderna Usina Termoelétrica

PG inaugura moderna Usina Termoelétrica...

Decreto libera venda de bebidas alcoólicas até 23h

Decreto libera venda de bebidas alcoólicas até 23h...

Tenista de PG é convocado para torneio internacional

Tenista de PG é convocado para torneio internacional...

Paraná inclui Pfizer e altera Plano de Vacinação

Paraná inclui Pfizer e altera Plano de Vacinação...

PG se destaca no Brasil na energia renovável

PG se destaca no Brasil na energia renovável...

Lojas, mercados e shoppings abrem neste feriado em PG

Lojas, mercados e shoppings abrem neste feriado em PG...

PR deve produzir 40,6 milhões de toneladas de grãos na safra

PR deve produzir 40,6 milhões de toneladas de grãos na safra...

Sanepar investiu R$ 4,6 bilhões nos últimos cinco anos

Sanepar investiu R$ 4,6 bilhões nos últimos cinco anos...

Decreto de Ratinho libera comércio aos domingos

Decreto de Ratinho libera comércio aos domingos...

Bakri destina recursos para a educação de Ponta Grossa

Bakri destina recursos para a educação de Ponta Grossa...

Governador lamenta a morte da prefeita de Querência do Norte

Governador lamenta a morte da prefeita de Querência do Norte...

Castro recebe doação de seis toneladas de alimentos

Castro recebe doação de seis toneladas de alimentos...

PG avalia projeto que incentiva a ovinocaprinocultura

PG avalia projeto que incentiva a ovinocaprinocultura...

Aluna da UEPG apresenta TCC sobre trajetória como autista

Aluna da UEPG apresenta TCC sobre trajetória como autista...
Comentários

Deixe uma resposta

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Últimas Notícias

Capa do Dia

CHARGE DO DIA

REDES SOCIAIS