Brasil abre a porteira para o mundo

Por Fábio de Salles Meirelles

No cenário espinhoso da pandemia da Covid-19, o PIB do agronegócio brasileiro teve expansão de 2,4% nos dois primeiros meses de 2020. O resultado foi impulsionado pela produção primária, ou seja, dentro da porteira das propriedades rurais, cujo avanço foi de 3,86%. Esses dados, apresentados em relatório do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada) da ESALQ/USP, com patrocínio da CNA, demonstram que o campo está puxando a economia nacional, como já vinha ocorrendo nas últimas crises enfrentadas pelo País: conforme dados oficiais que compilamos, nos últimos 10 anos, a agropecuária cresceu 220% e os serviços, 62%, enquanto a indústria retrocedeu 23%.

Obviamente, todas as atividades são importantes e precisam ser fortalecidas, inclusive por meio de políticas públicas eficazes, mas o agronegócio tem demonstrado resiliência ímpar ante as adversidades e conseguido expandir-se, sendo também decisivo para a conquista de superávit na balança comercial brasileira. É o que se observou em abril último, quando suas exportações alcançaram US$ 10,22 bilhões, 25% acima do registrado no mesmo mês de 2019. No acumulado do quadrimestre, suas vendas externas foram de US$ 31,40 bilhões, com aumento de 5,9% em relação ao ano anterior, revelam os números do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
O resultado, que representou quase metade das exportações do País (46,6%), foi o melhor para o período de janeiro a abril em toda a série histórica. E foi conquistado no contexto de uma enfermidade que está abalando o mundo e o comércio internacional. As importações do agro somaram US$ 4,57 bilhões. Assim, o saldo positivo de sua balança comercial foi de US$ 26,83 bilhões nos primeiros quatro meses de 2020. Em 2019, o setor já havia produzido superávit comercial de US$ 83,08 bilhões, ante US$ 48,03 bilhões do total do País.
O esforço do meio rural também está se refletindo na produção de grãos, que, segundo o oitavo levantamento da safra 2019/2020 da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), que acaba de ser divulgado, está estimada em 250,9 milhões de toneladas, 3,7% ou 8,8 milhões a mais do que em 2018/19. Para a área plantada, o crescimento previsto é de 3,5% ou 2,2 milhões de hectares, totalizando 65,5 milhões. Quanto ao café, a colheita deverá crescer 25,8%, devendo alcançar 62 milhões de sacas beneficiadas, e a área cultivada, 4%.
O agronegócio enfrenta a pandemia com estratégia de guerra e determinação. Além de manter a economia viva, está atuando junto com toda a cadeia produtiva do abastecimento para garantir que os alimentos cheguem à população, como se pode constatar no trabalho que vem sendo realizado pela Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (Faesp). Tudo tem sido feito, desde a orientação aos produtores e trabalhadores, no sentido de adotarem os cuidados necessários para evitar o contágio, até a articulação da logística, do campo à mesa das famílias, passando pelos distribuidores, transportadores, entrepostos, supermercados, feiras, quitandas e sacolões.
Um exemplo dessas ações é a plataforma digital Pertinho de Casa, que está ajudando muito os pequenos produtores e varejistas e facilitando a vida dos consumidores, todos interligados num canal eficiente de e-commerce. Ademais, numerosas pessoas desprovidas estão recebendo cestas básicas e alimentos, por meio de iniciativas do setor rural paulista, que também está fornecendo máscaras aos trabalhadores do campo e a santas casas do interior, produzidas por costureiras instrutoras do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-AR/SP), com a coordenação da Faesp e apoio dos sindicatos rurais.
O agronegócio, com as medidas de proteção adequadas à saúde dos trabalhadores de toda a cadeia produtiva, está mantendo milhões de empregos, movimentando a economia e contribuindo para que o Brasil retome de modo mais rápido o crescimento depois que for possível restabelecer as atividades normais. Quando este momento tão esperado chegar, e fazemos fé para que seja o mais breve possível, acredito que a relevância do setor ficará mais evidente para a sociedade, o poder público e todos os segmentos empresariais.
Mais do que isso, o mundo terá uma percepção ampliada sobre o significado da produção agropecuária brasileira, que tem conseguido suprir as demandas em meio a um cenário muito difícil. Somente a China, de janeiro a abril desde ano, ou seja, em plena pandemia, importou 558 mil toneladas de carnes e o volume recorde de 24,7 milhões de toneladas de soja do Brasil. Este é um exemplo indicador de que nosso país deverá consolidar sua posição no mercado global como fornecedor de comida, commodities produzidas no campo e biocombustíveis mais limpos e de fontes renováveis.
Definitivamente, a partir do que produzimos dentro de nossas porteiras, seremos um dos pilares da sustentabilidade e da segurança alimentar do Planeta.


*Fábio de Salles Meirelles é empresário do setor agrícola e presidente do Sistema FAESP-SENAR A.R./SP (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo / Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, em São Paulo).

O que as crianças gostam de ler?

O que as crianças gostam de ler?...

Puffer Jacket: a peça coringa para o seu inverno

Puffer Jacket: a peça coringa para o seu inverno...

Confira a Coluna RC deste sábado (17-04)

Confira a Coluna RC deste sábado (17-04)...

Confira seu horóscopo para este sábado (17/04)

Confira seu horóscopo para este sábado (17/04)...

Passos propõe quitar dívidas para classe de trabalhadores

Passos propõe quitar dívidas para classe de trabalhadores...

Coluna 'Trilha da Fé': O amor pelo anúncio da Palavra de Deus

Coluna 'Trilha da Fé': O amor pelo anúncio da Palavra de Deus...

Projeto pune em até R$ 112 mil atos racistas em estádios

Projeto pune em até R$ 112 mil atos racistas em estádios...

Projeto auxilia mulheres vítimas de violência no transporte

Projeto auxilia mulheres vítimas de violência no transporte...

Capa da edição deste fim de semana (17, 18 e 19/04/2021) do JM

Capa da edição deste fim de semana (17, 18 e 19/04/2021) do JM...

Justiça interpela Prefeitura sobre crise no transporte

Justiça interpela Prefeitura sobre crise no transporte...

Nova agencia da Sicredi será na Av. Vicente Machado

Nova agencia da Sicredi será na Av. Vicente Machado...

Prefeitura vacina pessoas entre 64 e 69 anos neste domingo

Prefeitura vacina pessoas entre 64 e 69 anos neste domingo...

O setor de eventos, o emprego e a pandemia

O setor de eventos, o emprego e a pandemia...

Ede pede conscientização dos donos de bares em PG

Ede pede conscientização dos donos de bares em PG...
Comentários

Deixe uma resposta

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Últimas Notícias

Capa do Dia

CHARGE DO DIA

REDES SOCIAIS