Projeto de Brasil – ditadura ou guerra civil?

Por Mário Sérgio de Melo

A divulgação na sexta-feira 22/05 da (quase) íntegra da reunião ministerial de 22/04 tem gerado muita discussão, revolta, e até apoio. Muitos têm se assombrado com o nível chulo do encontro, incompatível com supostos estadistas, as frases ininteligíveis sem articulação adequada para a expressão de ideias e propostas. E muitos manifestam preocupação com o possível vazamento dos trechos censurados pelo STF, pois eles colocariam em risco relações econômicas e diplomáticas com nosso principal parceiro comercial, a China.

Vendo o conteúdo daquela emblemática reunião ministerial, também me assombrei. Mas o que mais me estarreceu foi o que se pode extrair de nosso desgoverno, na fala de seu presidente, acerca de projeto para o Brasil. Além do aparelhamento do Estado visando atender interesses de sua família, o único projeto de país que se pode depreender da fala do presidente é:

“─ Por que que eu tô armando o povo? Porque eu não quero uma ditadura! E não dá pra segurar mais! Não é? Não dá pra segurar mais...”

No meu entender, nessa frase seu autor afirma que não quer uma ditadura; quer uma guerra civil! Em que milícias civis sejam o braço armado do poder, e não as forças legalmente constituídas para tanto, as polícias e as forças armadas. A frase é um insulto até às forças armadas.

Muitos têm diagnosticado que o presidente eleito é um psicopata, quadro que tem como característica a incapacidade de enxergar além de si mesmo, de seus devaneios e loucuras. Ao atacar os outros poderes do Estado, Judiciário e Legislativo, o presidente mostra sua incompreensão com o que significa o sistema de governo da nação cujo cargo de mandatário assumiu: República. Nela a existência de três poderes tem justamente a finalidade de ponderar os desmandos que possam alastrar-se em um deles; se isso acontecer os outros têm a função de moderá-lo, evitando totalitarismos.

Temos um psicopata eleito presidente da República? Tudo tem indicado que sim. Autoritarismo, incapacidade de diálogo e de negociações, negacionismo escancarado no combate ao COVID-19 e ao desmatamento da Amazônia, armamentismo e milicianismo, destemperos com parceiros comerciais e, ao mesmo tempo, incondicional subordinação ao ainda mais ensandecido presidente dos EUA, indicam uma personalidade doentia.

E como é possível que um país como o Brasil, com tanto potencial, tenha eleito tal personalidade? Isso é algo para ainda discutirmos muito até entender bem. Tarefa urgente. Alguns fatores já conhecemos: o papel da grande mídia demonizando setores de nosso universo político; a atuação criminosa das milícias digitais (quer dizer Cambridge Analytica); a barulhenta fração da população que se identifica com a psicose do presidente; a tibieza do Judiciário e do Legislativo; a ausência de real sentido de nacionalismo e soberania nas forças armadas; a falta de clareza e a omissão de boa parte da população...

São muitos fatores. Devemos pensar neles e agir. Logo. Se não quisermos a guerra civil nem a ditadura.

Mário Sérgio de Melo é Geólogo, professor aposentado do Departamento de Geociências da UEPG

Charge da edição desta quarta-feira (27/05/2020) do JM

Charge da edição desta quarta-feira (27/05/2020) do JM...

Frísia lança Digital Agro Connection para startups

Frísia lança Digital Agro Connection para startups...

Câmara de Ponta Grossa aprova projeto ‘Um Axé Para a Vida’

Câmara de Ponta Grossa aprova projeto ‘Um Axé Para a Vida’...

Canal de educação política entra no ar em Ponta Grossa

Canal de educação política entra no ar em Ponta Grossa...

Capa da edição desta quarta-feira (27/05/2020) do JM

Capa da edição desta quarta-feira (27/05/2020) do JM...

Paraná pode retomar atividades econômicas em agosto

Paraná pode retomar atividades econômicas em agosto...

Fim de uma novela

Fim de uma novela...

CCR entrega 4 mil máscaras para a Regional de Saúde

CCR entrega 4 mil máscaras para a Regional de Saúde...

Deputado Plauto participa de reunião da ACIPG

Deputado Plauto participa de reunião da ACIPG...

Aliel destaca projeto que destina R$ 3 milhões a cultura de PG

Aliel destaca projeto que destina R$ 3 milhões a cultura de PG...

Fantasma agenda testes de coronavírus para elenco

Fantasma agenda testes de coronavírus para elenco...

Deputado paranaense vira manchete internacional

Deputado paranaense vira manchete internacional...

Secretário vistoria e Hospital de Telêmaco inicia atendimento em junho

Secretário vistoria e Hospital de Telêmaco inicia atendimento em junho...

MP defende que eleição não seja adiada por pandemia

MP defende que eleição não seja adiada por pandemia...
Comentários

Deixe uma resposta

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Últimas Notícias

Capa do Dia

CHARGE DO DIA

REDES SOCIAIS