Operário tem novo tropeço e fica na porta do Z4

Fantasma não sai do zero contra o Tombense e termina a rodada na porta da zona de rebaixamento; torcida não ‘perdoou’ o time após o apito final

Time alvinegro lutou muito, mas não conseguiu a vitória em casa
Time alvinegro lutou muito, mas não conseguiu a vitória em casa -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Fantasma não sai do zero contra o Tombense e termina a rodada na porta da zona de rebaixamento; torcida não ‘perdoou’ o time após o apito final

Muita vontade e pouco futebol. Este foi o resumo do empate entre Operário Ferroviário e Tombense (MG), que ficaram no 0 a 0 pelo fechamento da 20ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro na noite desta segunda-feira (25). Com mais um tropeço jogando no Estádio Germano Krüger, o Fantasma está na 16ª e última posição antes na zona de rebaixamento da competição nacional.

O alvinegro de Vila Oficinas chega aos 21 pontos e só não caiu para a 17ª colocação do torneio porque o CSA, que tinha os mesmos 20 pontos do Operário antes do início das partidas desta segunda, foi até o interior catarinense e perdeu para o Criciúma de virada por 2 a 1. “É o momento de trabalhar mais e falar menos. Nosso torcedor nos apoiou, mas não conseguimos fazer o gol mesmo com boas chances criadas”, disse o atacante Paulo Sérgio, que voltou ao time após quase um mês fora da equipe por conta de lesão.

O jogo

Com mudanças em relação ao time que atuou contra o Novorizontino, o técnico interino Sandro Forner e o auxiliar Rafael Peixoto buscaram dar mais consistência ao Operário, mas o que o torcedor viu nos primeiros minutos de bola rolando no GK foi um Tombense mais agressivo: logo aos três minutos, após cobrança de escanteio, Zé Ricardo se antecipou a defesa alvinegra e testou para boa defesa do goleiro Vanderlei.

A primeira boa chance do Fantasma veio apenas aos 19’: após o tiro de meta de Vanderlei e uma sequência de duas cabeçadas, Junior Brandão saiu frente a frente com o goleiro Felipe Garcia e acabou finalizando para fora. O alvinegro até melhorou na reta final do 1º tempo, mas não conseguiu criar muitas chances claras de gol.

Na etapa final, foi a vez do Operário começar pressionando e ter a primeira grande chance: após cruzamento de Pavani, que na sequência daria lugar para Reina, Silvinho cabeceou de peixinho e quase abriu o placar. Pouco depois, aos 13’, Ricardinho arriscou de longe e obrigou o goleiro do Tombense a fazer uma boa defesa. Aos 23’, a única chance perigosa do Tombense na etapa final: Diego entrou livre pela direita e chutou por cima da meta do Fantasma.

Sequência

Depois de sair do gramado sob vaias e protestos da torcida, o time do interino Sandro Forner precisa retomar a confiança para o duelo deste sábado (30), fora de casa, contra a Ponte Preta; já o Tombense recebe o Sampaio Correia em Muriaé (MG), na sexta-feira (29).