PUBLICIDADE

Sanepar recolhe 10 toneladas de lixo por dia no Litoral

Coleta é feita diariamente por uma equipe da Sanepar, que alerta para importância da preservação ambiental dos oceanos

Coleta é feita diariamente por uma equipe da Sanepar
Coleta é feita diariamente por uma equipe da Sanepar -

Agência Estadual de Notícias

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Banhistas jogam cerca de 10 toneladas de lixo por dia nas praias de Matinhos, Guaratuba e Pontal do Paraná. Desde o dia 17 de dezembro, foram recolhidas 141 toneladas de resíduos. No primeiro dia do ano, o volume acumulado bateu recorde: 14 toneladas. A limpeza tem sido feita diariamente em 48,6 quilômetros da orla por equipe contratada pela Sanepar. São 140 trabalhadores que varrem a areia, recolhem e separam resíduos sólidos.

São garrafas de vidro, latas de cerveja e de refrigerante, canudos, papeis, isopor, restos de comida, cascas de frutas, bitucas de cigarros e plástico. Muito plástico. Metade é lixo reciclado, destinado às associações de coletores dos municípios. O material orgânico é transportado pelas prefeituras até os aterros municipais.

Há 12 anos a Sanepar limpa diariamente as praias do Litoral durante a temporada de verão. Junto com a limpeza, os banhistas recebem sacolinhas plásticas para colocar seu lixo. Uma equipe também explica sobre a importância do descarte correto, evitando danos ambientais aos oceanos e ao planeta.

Para fazer a sua parte, basta recolher todo o lixo gerado pela família durante o passeio. Separe uma sacolinha para essa função antes de ir à praia. Se ela for de material biodegradável, melhor ainda, porque o impacto ambiental será menor. Quando sair da praia, se as lixeiras estiverem muito cheias, não jogue seu saquinho por cima de tudo. Leve para casa ou procure um local adequado.

DÉCADA DO OCEANO

Num planeta formado em sua maior parte por água, a preservação dos oceanos é essencial para a preservação da vida humana. A Organização das Nações Unidas (ONU) definiu o período de 2021 a 2030 como a Década da Ciência Oceânica para o Desenvolvimento Sustentável (a Década do Oceano).

A ideia é mobilizar governos, organizações e a sociedade civil para ações de conservação da biodiversidade e do habitat costeiro e marinho, com foco no Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 14, que se refere à Vida na Água - Conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável.

O professor do Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (USP), Frederico Brandini, destaca a importância dos oceanos. “Neles estão as algas marinhas responsáveis pela produção da maior parte do oxigênio consumido no planeta”, diz.

PLÁSTICOS

Mais de 95% do lixo encontrado nas praias brasileiras é composto de plástico, segundo pesquisa feita pelo Instituto Oceanográfico da USP (IO/USP). Estima-se que cerca de 8,8 milhões de toneladas de lixo plástico acabam nos oceanos do planeta todos os anos. E as perspectivas não são nada boas: estudo feito pelo Boston Consulting Group (BCG), em parceria com a organização ambiental WWF e a entidade filantrópica Fundação Ellen MacArthur, avalia que o volume global de plástico que entra no oceano deve triplicar nos próximos 20 anos.

BITUCAS DE CIGARRO

A cada quilômetro de praia no Brasil são descartadas cerca de 25 mil bitucas de cigarro na areia, conforme dados do projeto Lixo Fora D’Água, desenvolvido no município litorâneo de Santos (SP). A recomendação é nunca descartar as bitucas na areia, muito menos nas latas de alumínio ou nas garrafas de vidro. Isso pode prejudicar ou até inviabilizar a reciclagem dos itens. Leve um recipiente específico e, se não houver um ponto de coleta para reciclagem de bitucas, descarte no lixo comum. As bitucas são campeãs de descarte incorreto no País.

LIXO NO LUGAR

Compõe o lixo comum restos de comida, cascas e sementes de frutas, coco verde, bitucas de cigarro, algodão, fraldas usadas, filme plástico, tecido, borracha, palitos de sorvete e de churrasquinho. Os recicláveis incluem latas, lacres e embalagens de alumínio, tampas e copos plásticos, garrafas de vidro, garrafas pet, isopor, canudos, embalagens de protetor solar e de repelente, potes de creme, haste de cotonete, papeis e plásticos de modo geral.

VERÃO MAIOR PARANÁ

O Verão Maior Paraná tem ações voltadas aos veranistas e comunidade local, com atividades esportivas e de lazer, aulas de ginástica, dança, caminhadas, recreação infantil, torneios e eventos esportivos, além de uma série de outras práticas relacionadas ao entretenimento. Acesse o site www.verao.pr.gov.br e confira a programação completa das atrações promovidas pelo Governo do Estado. As ações são realizadas nos municípios do Litoral, além de Porto Rico e São Pedro do Paraná, no Noroeste do Paraná.

As informações são da Agência Estadual

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE